Tempo
|
A+ / A-

Minorias religiosas enfrentam “ameaça existencial” na Síria

21 jan, 2019 - 10:46 • Redação com AIS

Fundação Yazidi alerta para o risco do ressurgimento do autodenominado Estado Islâmico, após a saída das tropas norte-americanas.

A+ / A-

A retirada militar dos Estados Unidos da Síria é perigosa para cristãos e outras minorias religiosas. O alerta é deixado pela Fundação Free Yasidi.

Num comunicado publicado no início de Janeiro, a que a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) teve acesso, pode ler-se que os yasidis e outros grupos religiosos e étnicos minoritários na Síria – em que se incluem os cristãos – podem enfrentar uma “ameaça existencial” por parte de vários grupos extremistas após a partida das tropas dos Estados Unidos.

“Qualquer retirada prematura das forças dos Estados Unidos da Síria não só põe em perigo as minorias religiosas no Iraque e na Síria, como aumenta enormemente a probabilidade do ressurgimento do poder militante do Daesh,” diz a Fundação Yazidi.

Esta fundação sediada na Holanda defende os direitos dos yasidis – uma minoria religiosa presente no Iraque e na Síria – refere o risco do ressurgimento do autodenominado Estado Islâmico, após a saída das tropas norte-americanas.

Os yasidis estão preocupados com o facto de a anunciada retirada das tropas americanas, cerca de dois mil militares, poder abrir caminho para uma incursão turca no nordeste da Síria, lembrando que Ancara tem sido conivente com os jihadistas.

No mesmo texto são feitas algumas recomendações, nomeadamente às Nações Unidas, para se prepararem “para a próxima onda de refugiados” oriundos da Síria Oriental com destino ao Iraque.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+