Tempo
|
A+ / A-

Juristas Católicos. Cartaz do Bloco desrespeita crenças e direitos dos cristãos

27 fev, 2016 - 00:15

A Associação considera "lamentável" que um partido político com representação parlamentar na Assembleia da República, onde os deputados representam todo o país, use este meio, que, na sua opinião, "constitui apenas uma provocação gratuita”.

A+ / A-

A Associação de Juristas Católicos lamenta que o Bloco de Esquerda tenha usado uma imagem de Jesus numa campanha pela adopção homossexual, considerando que desrespeita as crenças e direitos dos cristãos.

"Em todas as sociedades desenvolvidas se exige das instituições com responsabilidades democráticas o respeito pelas convicções religiosas dos outros, tal como, num país livre e democrático, a liberdade religiosa constitui um direito fundamental de todos e cada um dos cidadãos", afirmam os juristas, em comunicado.

Para a associação, não é legítima "qualquer analogia com a matéria objecto do debate relativo às uniões homossexuais e à adopção neste contexto".

A Associação dos Juristas Católicos considera, por isso, "lamentável" que um partido político com representação parlamentar na Assembleia da República, onde os deputados representam todo o país, use este meio, que, na sua opinião, "constitui apenas uma provocação gratuita que traduz, no fundo, a incapacidade do BE em respeitar concepções culturais, religiosas e sociais que divirjam e contradigam a única que considera legítima".

"A democracia, para que assegure a coesão social e uma convivência pacífica entre todos, mais do que o cumprimento da lei, impõe o respeito por códigos de conduta próprios do estado civilizacional em que nos encontramos", sublinha a estrutura.

O BE defendeu já que a campanha em defesa da adopção por casais homossexuais, na qual é usada a imagem de Cristo - com a inscrição "Jesus também teve dois pais" - não teve "qualquer carácter ofensivo", tendo sido usado o humor para dar visibilidade ao tema.

Em declarações à Lusa na quarta-feira à noite, a candidata apoiada pelo BE nas últimas presidenciais, Marisa Matias, disse hoje que o cartaz do partido com a imagem de Jesus Cristo, apesar de não ser ofensivo, é um "erro", porque mistura "política partidária e sensibilidades religiosas".

"Não acho que o cartaz seja ofensivo. Acho que é um erro porque mistura coisas que o Bloco de Esquerda (BE) se tem esforçado - e bem - por separar, política partidária e sensibilidades religiosas", defendeu Marisa Matias, numa curta declaração enviada, por escrito, à agência Lusa.

Este cartaz já foi criticado pelos partidos PSD e CDS/PP e pela Conferência Episcopal, que o considerou uma "afronta aos crentes".

O Cardeal Patriarca de Lisboa juntou-se ao coro de críticas e na quarta-feira à noite condenou este cartaz porque representa uma mentira "que desqualifica quem a propaga".

Já depois das críticas, a deputada do BE Sandra Cunha defendeu que esta campanha não "teve qualquer carácter ofensivo", tendo sido usado o humor para dar visibilidade ao tema.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Álvaro de Jesus
    27 fev, 2016 Porto 01:19
    Acresce dizer, ao que os doutos Juristas Católicos relembraram, que JESUS foi filho de dois Seres Humanos: JOSÉ. e MARIA. JESUS, Ele mesmo, o diz nas Muitas Mensagens que vai ditando a quem as recebe. A todos relembro que as Leis de DEUS são Leis Perfeitas, Exactas, por que Divinas, porque Eternas. DEUS é o único 'JURISTA' que não altera nem revoga o que Legisla, valendo as Suas Leis para todo o Universo. Deixo, a todos, o meu Abraço Fraternal, dado na Santa Unidade com o PAI. Álvaro de Jesus Sacerdote da Ordem Melquisedeque P. S. - Antes de se fazer seja o que for, ajuíze-se, solene e criteriosamente, sobre a questão.

Destaques V+