A+ / A-

Eleições Europeias. Chega perde em todos os concelhos em que tinha vencido nas legislativas

09 jun, 2024 - 22:43 • Diogo Camilo

Partido foi a terceira força política mais votada no distrito de Faro, onde tinha vencido há três meses. Chega perdeu para o PS em sete dos nove municípios que tinha vencido a 10 de março. Nos outros dois venceu a AD.

A+ / A-

Veja também:


O Chega "perdeu" nas eleições europeias todos os concelhos em que tinha sido o mais votado nas legislativas de 10 de março, não conseguindo ser o mais votado em nenhum dos 308 municípios depois de ter sido o partido que recolheu mais votos em nove concelhos nas eleições de há três meses.

O partido que tinha António Tânger Corrêa como cabeça de lista também não foi o mais votado no distrito de Faro, onde o Chega tinha conseguido três dos nove deputados nas legislativas de março.

Em Albufeira e Loulé, o Chega foi ultrapassado por AD e PS, com a coligação a ser a mais votada. Em Lagoa, Loulé, Olhão, Portimão, Silves, Elvas, Benavente e Salvaterra de Magos, o PS foi o mais votado e a AD foi a segunda força política mais votada.

O Chega terminou em terceiro lugar em todos os nove concelhos em que tinha sido o partido mais votado nas legislativas de 10 de março.

Às 22h50 deste domingo, o Chega obtinha 376 mil votos (9,82%) nas eleições europeias, enquanto estavam ainda por apurar 11 freguesias e 23 consulados, conquistando neste momento dois eurodeputados. As projeções colocam o partido a conquistar entre dois a três eurodeputados.

Nas legislativas de 2024, o Chega conseguiu 18,07% dos votos - cerca de 1,1 milhões de eleitores -, conseguindo 50 deputados dos 230 do Parlamento.

[em atualização]

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+