A+ / A-

Europeias 2024

"Qual é o rumo? Bruxelas". Temido ao leme de simulador náutico garante que socialistas sabem por "onde têm de ir"

28 mai, 2024 - 14:37 • Susana Madureira Martins

A candidata do PS visitou a escola náutica Infante Dom Henrique e garante que está "sempre confortável ao leme" e que "normalmente" tem a "preocupação" pelos que viajam com ela.

A+ / A-

"Ups, está abanar. Espero que não enjoem". Na única ação do dia, Marta Temido assumiu o leme de um simulador náutico na visita que fez à Escola Infante D. Henrique, em Paço de Arcos, onde usou de várias metáforas sobre o "rumo" dos socialistas na campanha para as eleições europeias de junho.

Na navegação simulada numa sala de realidade virtual, a cabeça de lista do PS deixou cair que "há uma coisa essencial" que lhe falta para "fazer esta operação bem feita, que é saber o rumo". Um assessor da caravana socialista lembra prontamente à candidata que "é Bruxelas".

O Parlamento Europeu é destino "certo", mas à candidata parece-lhe agora que, "francamente", só vê Almada no simulador. Correção: "Parece que estamos a andar em círculos", provocando a cada frase interpretações sobre a própria situação da caravana socialista. "Ah, foi corrigido e estamos a andar", despacha uma divertida ex-ministra da Saúde.

Depois, em declarações aos jornalistas, Temido continua a aproveitar a linguagem náutica para dizer que "não basta saber pilotar o navio, é preciso saber por onde vamos", garantindo que "os socialistas sabem por onde têm de ir, por onde têm de navegar para conduzir a União Europeia".

Essa navegação, segundo a cabeça do lista do PS vai no sentido da "resposta aos desafios tradicionais", ou seja, as politicas comuns na Agricultura e na área da Coesão, mas também no sentido de encontrar "respostas a novas necessidades na área da Segurança e da Defesa", não esquecendo o emprego.

Temido, em ambiente controlado, diz que se sente "sempre confortável ao leme" e que "normalmente" tem a "preocupação" pelos que viajam com ela. A cabeça de lista diz que quer que cheguem "em segurança ao destino".

Nas entrelinhas fica a ideia de que o PS quer ganhar estas eleições europeias, resta saber quantos candidatos é que chegam à viagem final a Bruxelas. A "grande vantagem" na experiência que teve como ministra da Saúde "é que nos prepara para qualquer coisa na vida". Ou seja, para vitórias ou derrotas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+