Tempo
|
A+ / A-

Operação Influencer. António Costa apresenta requerimento ao Supremo para ser ouvido

02 abr, 2024 - 19:28 • Diogo Camilo

O agora ex-primeiro-ministro diz que é "tempo que as suspeitas se esclareçam" e pediu ao coordenador do Ministério Público a sua própria audição com "a maior celeridade possível". Costa desejou ainda as "maiores felicidades" a Montenegro e elogiou o discurso "muito bom" e "coerente".

A+ / A-

António Costa anunciou que vai apresentar um requerimento ao Supremo Tribunal de Justiça para ser ouvido “com a maior celeridade possível” em relação ao seu envolvimento na Operação Influencer.

“Não há nada pior que haver uma suspeita e ela não ser esclarecida”, afirmou o agora ex-primeiro-ministro, agradecendo a todos os que colaboraram consigo no Governo e à sua família.

Questionado sobre se está disponível para continuar a servir Portugal em Bruxelas, António Costa sublinhou que, devido às suspeições públicas anunciadas após o conhecimento da Operação Influencer, se devem respeitar as instituições e que é “tempo que as suspeitas se esclareçam”.

“Dei instruções ao advogado para esta terça-feira apresentar um requerimento junto do coordenador do Ministério Público no Supremo Tribunal de Justiça para que, com a maior celeridade possível, possam proceder à minha audição para esclarecer qualquer dúvida que tenham, sobre a suspeita que tenham”, afirmou, acrescentando estar “totalmente disponível” para colaborar com a justiça.

Costa aproveitou ainda para elogiar o discurso “muito bom”, “muito claro” e “coerente” de Luís Montenegro, o primeiro-ministro que tomou posse esta terça-feira, indicando que falou sobre “tudo aquilo que defendeu na campanha eleitoral”.

Questionado sobre um desejo que deixa ao seu sucessor à frente do Governo, António Costa transmitiu as “maiores felicidades”. “Esta transição de pastas decorreu de forma impecável entre todos e honra a nossa democracia. Muita sorte, muita felicidade, e que tudo o que lhe correr bem será seguramente bom para o País, para as portugueses e os portugueses”, vincou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+