Tempo
|
A+ / A-

Montenegro anuncia diálogo com oposição sobre combate à corrupção

02 abr, 2024 - 19:32 • Ricardo Vieira

O Governo pretende fazer uma síntese das várias propostas no prazo de dois meses, com o objetivo de estabelecer um acordo, anunciou o novo primeiro-ministro, na cerimónia de tomada de posse.

A+ / A-

O novo primeiro-ministro dedicou uma parte do discurso de tomada de posse do novo Governo ao combate à corrupção. Luís Montenegro quer ouvir as propostas da oposição, com vista a um acordo nesta área. A ministra da Justiça, Rita Júdice, será a interlocutora por parte do executivo.

"Gostaria de anunciar hoje: irei propor a todos os partidos com assento parlamentar a abertura de um diálogo com vista a uma fixar uma agenda ambiciosa, eficaz e consensual de combate à corrupção", afirmou Luís Montenegro.

O chefe do Governo diz que "tem propostas ousadas e inovadoras nesta matéria", mas ninguém tem "o monopólio das melhores soluções". Por isso, quer ouvir os partidos com assento parlamentar.

O executivo pretende fazer uma síntese das várias propostas no prazo de dois meses, com o objetivo de estabelecer um acordo. "A partir daí partiremos para a aprovação das respetivas leis, seja por proposta do Governo, seja por iniciativa do Parlamento".

"Nos cinquenta anos do 25 de Abril, este esforço de consenso será uma boa forma de celebrar a democracia", declarou.

No discurso de tomada de posse, no Palácio da Ajuda, Luís Montenegro declarou que "este Governo não está aqui de turno, nem para fazer o mais fácil". O primeiro-ministro desafiou o PS "a ser claro e autêntico quanto à atitude que vai tomar. Ser oposição democrática ou ser bloqueio democrático".

Montenegro alertou para a "ilusão" da ideia dos "cofres cheios" e elencou as prioridades: reduzir impostos, apresentar um plano de emergência para a Saúde, entre outros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+