Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Ao sétimo dia, António Costa entra na campanha do PS

02 mar, 2024 - 01:06 • Lusa

Presença do primeiro-ministro num comício no Porto marca um legado que os socialistas estão "empenhados em cuidar e em chamar a atenção dos portugueses para o seu valor", afirma o presidente do PS.

A+ / A-

Veja também:


O primeiro-ministro estreia-se na campanha ao sétimo dia, num comício do PS marcado para este sábado, no Porto. António Costa discursa de manhã no congresso do Partido Socialista Europeu, em Roma, e regressa a Portugal para apoiar Pedro Nuno Santos.

Em declarações à CNN, o presidente do PS, Carlos César, afirmou que a presença de António Costa no comício do pavilhão Rosa Mota marca um legado que os socialistas estão "empenhados em cuidar e em chamar a atenção dos portugueses para o seu valor".

"O PS e o Pedro Nuno Santos em especial têm muito orgulho no trabalho que foi desenvolvido durante estes últimos anos", defendeu Carlos César.

No comício deste sábado, em que os socialistas contam ter a maior mobilização de militantes e simpatizantes socialistas da presente campanha, António Costa deverá falar antes do secretário-geral, Pedro Nuno Santos, e após o cabeça de lista socialista pelo Porto, Francisco Assis.

Logo depois terem sido convocadas eleições legislativas antecipadas para 10 deste mês, António Costa manifestou-se disponível para participar nas ações de campanha que o novo líder do partido considerasse útil.

Segundo fonte do PS, além da sua presença no comício do Porto, hoje, o ex-líder socialista também deverá participar na tradicional descida do Chiado, em Lisboa, na próxima sexta-feira, último dia de campanha.

Em Roma, no congresso do Partido Socialista Europeu (PSE), a intervenção de António Costa está prevista para esta manhã.

Além da participação de António Costa, neste congresso estão previstas a intervenções de Stefan Löfven (presidente do PSE e ex-primeiro-ministro da Suécia), de Pedro Sánchez (líder do PSOE e presidente do Governo de Espanha), do chanceler alemão Olaf Scholz e da primeira-ministra da Dinamarca, Mette Frediksen.

No congresso de Roma, além do objetivo do PSE de eleger o atual comissário europeu para os Assuntos Sociais, Nicolas Schmit, como candidato comum da família política socialista e social-democrata às próximas eleições europeias, será também aprovado o manifesto eleitoral desta força política.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+