Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Marcelo condecorou Ricardo Mourinho Félix pelas funções como vice-presidente do BEI

23 fev, 2024 - 11:57 • Lusa

Natural de Setúbal, quadro do Banco de Portugal, professor auxiliar convidado da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa entre 2001 e 2006, Ricardo Mourinho Félix foi designado vice-presidente do BEI em outubro de 2020.

A+ / A-

O Presidente da República condecorou Ricardo Mourinho Félix com as insígnias de Grande-Oficial da Ordem do Infante Dom Henrique pelas funções que exerceu no cargo de vice-presidente do Banco Europeu de Investimentos (BEI).

De acordo com uma nota divulgada pela Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa condecorou Ricardo Mourinho Félix na quinta-feira, numa cerimónia no Palácio de Belém.

Natural de Setúbal, quadro do Banco de Portugal, professor auxiliar convidado da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa entre 2001 e 2006, Ricardo Mourinho Félix foi designado vice-presidente do BEI em outubro de 2020.

Ricardo Mourinho Félix foi um dos principais "operacionais" da equipa coordenada por Mário Centeno que elaborou o cenário macroeconómico, em 2015, para o anterior líder socialista, António Costa.

Durante o período em que Mário Centeno, atual governador do Banco de Portugal, foi ministro das Finanças, Mourinho Félix foi primeiro secretário Adjunto do Tesouro e das Finanças e depois secretário de Estado Adjunto e das Finanças.

Antes de exercer funções governativas, desempenhou funções de coordenação na área de conjuntura e previsão no Departamento de Estudos Económicos do Banco de Portugal. Também no Banco de Portugal, entre 2004 e 2013, exerceu funções no Grupo de Previsão da Economia Portuguesa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+