A+ / A-

Ventura vai encabeçar lista do Chega por Lisboa

17 jan, 2024 - 18:13 • Lusa

O líder do Chega traçou o objetivo de "vencer o distrito de Lisboa" e "dar um sinal político ao país de que é preciso que a mudança aconteça".

A+ / A-

O presidente do Chega, André Ventura, vai voltar a ser o cabeça de lista do partido por Lisboa nas próximas eleições legislativas com o objetivo de ser o partido mais votado naquele círculo eleitoral.

"Eu, enquanto presidente do partido, encabeçarei a candidatura do Chega em Lisboa", anunciou André Ventura, em conferência de imprensa, na sede do Chega, em Lisboa.

O líder do Chega traçou o objetivo de "vencer o distrito de Lisboa" e "dar um sinal político ao país de que é preciso que a mudança aconteça".

André Ventura indicou também que pelo círculo eleitoral da Madeira o primeiro candidato a deputado será Francisco Gomes, antigo deputado do PSD.

"Foi deputado do PSD durante alguns anos, transferiu-se para o Chega e será a nossa aposta para candidato pela Madeira às legislativas nacionais", afirmou.

O presidente do Chega adiantou também que o antigo candidato autárquico Miguel Arruda será o cabeça de lista pelos Açores.

"Um quadro do Chega há muito presente na região e que tem feito um trabalho assinalável em prol dos Açores", disse.

Quanto aos cabeças de lista pelos restantes círculos eleitorais, André Ventura indicou que serão anunciados esta semana.

Ventura disse que este processo está a ser fechado por si e pela sua Direção Nacional, e que os restantes nomes serão anunciados "logo que a direção reúna e aprova as candidaturas".

Nas últimas eleições legislativas, em 2022, o Chega foi o quarto partido mais votado, com 7,7% dos votos e quatro deputados, atrás do PS, PSD e IL.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+