Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Costa responde a PSD que ciclo político vai "seguramente prosseguir com vitória do PS"

11 dez, 2023 - 14:24 • Lusa

Vice-presidente da bancada do PSD acusou PS de querer voltar a aliar-se com PCP e Bloco de Esquerda. António Costa considerou que "estes anos de governação demonstraram a derrota em toda a linha da governação da direita e da sua visão da austeridade".

A+ / A-

O primeiro-ministro, António Costa, respondeu esta segunda-feira ao PSD que o ciclo político "até pode ter começado com uma derrota do PS" em 2015, mas "irá certamente prosseguir com uma vitória" dos socialistas nas legislativas antecipadas de 10 de março.

No debate preparatório do Conselho Europeu, a vice-presidente da bancada do PSD Catarina Rocha Ferreira disse que a maioria absoluta do PS "não faz esquecer os momentos" em que os socialistas tiveram o apoio parlamentar de PCP e BE, "partidos que são contra a construção europeia e o projeto europeu".

"Para o futuro do PS, o que se promete é voltar a dar as mãos e abraços a PCP e BE (...) A maioria do PSD no futuro quer virar a página para defender a Europa, este registo do PS é de despedida, mas assusta-nos para futuro", afirmou, salientando que esta "era começou com uma derrota do PS" em 2015.

Na resposta, António Costa disse ter ficado perplexo com a intervenção do PSD.

"Se houve coisa que estes anos de governação demonstraram foi a derrota em toda a linha da governação da direita e da sua visão da austeridade, que foi esmagada. A vossa receita foi um fracasso e a receita da esquerda foi claramente vitoriosa na relação com a Europa", defendeu.

O primeiro-ministro considerou ainda que, com a governação do PS, "a atitude de Portugal com a Europa mudou".

"Deixámos de estar de joelhos e numa posição subserviente e passámos a ter uma posição construtiva e a nossa voz é ouvida e respeitada", afirmou.

Sob fortes aplausos da bancada do PS, António Costa admitiu que "este ciclo político pode ter começado com uma derrota" em 2015, tendo o PS ficado atrás da coligação PSD/CDS-PP que não conseguiu formar Governo então.

"Mas vai seguramente prosseguir com uma vitória do PS no próximo dia 10 de março", disse.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+