Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Secretário-geral da UGT vai apoiar a candidatura de Pedro Nuno Santos

04 dez, 2023 - 11:51 • Lusa

Líder da central sindical destaca "espírito de liderança e discurso mobilizador".

A+ / A-

O secretário-geral da UGT, Mário Mourão, vai apoiar a candidatura de Pedro Nuno Santos à liderança dos socialistas, cujas eleições diretas internas se realizam nos próximos dias 15 e 16 de dezembro.

"É um camarada com espírito de liderança e um discurso mobilizador", considera o líder desta central sindical, numa frase divulgada pela candidatura do ex-ministro socialista das Infraestruturas e da Habitação.

Pedro Nuno Santos está hoje nos Açores, onde pelas 20h30, participa num encontro com militantes e simpatizantes socialistas na Biblioteca Pública do Arquivo Regional de Ponta Delgada.

No domingo, O líder do PS/Açores, Vasco Cordeiro, anunciou o seu apoio a Pedro Nuno Santos nas eleições internas para secretário-geral socialista, considerando que é o candidato mais bem preparado para "impulsionar e concretizar as mudanças que o PS necessita".

"Dos três nomes que se dispuseram a entrar nessa liça, Daniel Adrião, José Luís Carneiro e Pedro Nuno Santos, o meu apoio, na minha qualidade de militante de base do PS, vai para Pedro Nuno Santos", escreveu Vasco Cordeiro numa publicação na sua conta oficial na rede social Facebook.

O presidente do PS/Açores defendeu que, "tendo em conta o contexto político e a situação do PS, Pedro Nuno Santos, pelas suas características pessoais e políticas, é o secretário-geral" que o partido necessita.

Às eleições diretas socialistas de 15 e 16 de dezembro apresentam-se três candidatos: O atual ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro; o ex-ministro das Infraestruturas Pedro Nuno Santos; e Daniel Adrião, dirigente da linha minoritária de oposição ao atual secretário-geral, António Costa.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+