Tempo
|
A+ / A-

Montenegro diz que "geringonça" foi má para a vida das pessoas

02 dez, 2023 - 11:57 • Sandra Afonso , Marta Pedreira Mixão

O líder do PSD aponta vários exemplos do impacto da governação socialista, da saúde à educação, onde defende que quem pode prefere o ensino privado.

A+ / A-

O líder do PSD, Luís Montenegro, defendeu este sábado, durante uma reunião do Conselho Estratégico Nacional (CEN), que as políticas do acordo parlamentar do PS com o Bloco de Chega e o PCP não terminaram no primeiro Governo de António Costa.

“O Governo da geringonça dura até hoje. Ou alguém notou alguma diferença depois de a geringonça de papel escrito se ter transformado em geringonça só de conversa, e depois do escrito e da conversa ter passado a coisa informal? ninguém notou essa diferença. Mesmo com uma maioria absoluta, o Partido Socialista seguiu sempre as bases da política da geringonça. Sempre", afirma.

Luís Montenegro assegura ainda que esta foi uma má política para os portugueses, ao contrário do que querem vender.

“Isto é uma espécie de intimidação política, que é querer incutir às pessoas que um determinado contexto governativo teve muito sucesso. Não, a geringonça com os três partidos ou só com o Partido Socialista foi má para a vida das pessoas”, declarou.

O líder do PSD aponta vários exemplos do impacto da governação socialista, da saúde à educação, onde defende que quem pode prefere o ensino privado.

“Foi com o Partido Socialista, com o Bloco de Esquerda e com o Partido Comunista que se atingiu este número. 25% dos alunos do ensino secundário em Portugal frequentam colégios privados. Quem são esses alunos? São os têm mais dinheiro? Está se a criar uma injustiça grande na sociedade portuguesa à conta das políticas da geringonça”.

Num encontro do Conselho Estratégico Nacional, Luís Montenegro enumerou ainda as prioridades do PSD para o futuro, da habitação à saúde, passando pelos transportes, economia e pelo combate à corrupção.

“Ter um contrato social novo que garanta que todos tenham uma oportunidade. Mas é preciso criar riqueza. É preciso incentivar o investimento, não afugentar o investimento, que é aquilo que muitas vezes tem acontecido em Portugal. E é, finalmente, preciso também ter uma vida pública e política cada vez mais transparente e que possa erradicar a corrupção política, económica e financeira”, afirma.

Se for a eleito a 10 de março, Montenegro promete desde já que o novo símbolo institucional do Governo, sem esfera armilar, quinas e castelos, não será a referência do novo Governo.

“No nosso projeto, não fazemos sucumbir as nossas referências históricas e identitárias a uma ideia de ser mais sofisticado. Connosco não há disso. Já chega, já chega de política de plástico”, conclui.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • ze
    03 dez, 2023 aldeia 17:20
    Sondagem: PS reforça primeiro lugar e Chega não pára de crescer.....sondagem feita por medida? seja ou não, uma coisa ´certa, este psd não descola, cada vez perde mais votos e adeptos,se tivesse um lider forte e carismático poderia bater o ps,assim.....infelizmente nada de positivo, futuro? fala do passado, esse jé todos sabemos o que foi.
  • Anónimo
    02 dez, 2023 Lisboa 22:06
    O mesmo Montenegro que, em 2014, disse que a vida das pessoas não estava melhor mas a do país estava? Escumalha!
  • ze
    02 dez, 2023 aldeia 21:54
    Foi a geringonça e os governos ps/psd os tais ditos do sistema, todos têm culpa ao estado que este país chegou, todos estes governantes deveriam sentir pelo menos vergonha e pedir desculpa aos portugueses.
  • Sara
    02 dez, 2023 Lisboa 19:32
    Têm razão,.a geringonça nunca trabalhou e até havia uma pessoa que se dedicava a actividades circenses, não tem noção da realidade de Portugal, deviam levar.para.casa todos aqueles que deixaram entrar, a nossa qualidade de vida baixou, o crime aumentou, só vem para.ca trabalhar para.os estrangeiros ricos que querem ficar.com.o controlo, não sabem o que é andar de. comboio metro atolado, e todos a dizer mal de.portugal, mas andam cá. olhem para o futuro, temos tudo para sermos bons,.olhem para.os nossos filhos, parem de vender Portugal
  • EU
    02 dez, 2023 PORTUGAL 13:17
    Oh Senhor Presidente do Partido Social Democrata, porque AINDA tem muito tempo, diga ESMIUCADAMENTE qual é o PLANO de GOVERNAÇÃO que será executado se GANHAR as eleições em 10 de Março. Isso é que INTERESSA a TODOS aquelas e aqueles que QUEREM MUDANÇA. Falar do PASSADO é sempre fácil, mas desinteressante, pois CADA UM sabe o que é DITO. O dia de ontem, para mim e para MUITOS, já não conta pois já não existe. Aquilo que foi GOVERNADO foi muito MAL, mas eu quero uma governação MELHOR e é isso que interessa. Não MASTIGUE, não ENROLE, não TEÇA, abra o LIVRO e diga o que deve SER VERDADEIRAMENTE FEITO. Não MINTA, pois o que disser HOJE se não CUMPRIDO amanhã será o FIM de um Partido que MUITOS AJUDAMOS a CRESCER. Não desiluda, ARREGACEM as mangas com VERDADES. Boa caminhada, companheiro.
  • José J C Cruz Pinto
    02 dez, 2023 Ílhavo 13:05
    Confunde a vida das pessoas com a dele! Olha que novidade, que não se tenha sentido bem! Que bom! [Os motivos que aponta é que não são os verdadeiros.]

Destaques V+