Tempo
|
A+ / A-

“Temos idosos a serem despejados". BE e PCP exigem medidas contra crise na Habitação

30 set, 2023 - 18:04 • Ricardo Vieira

Manifestações pelo direito à habitação juntaram milhares de pessoas em 24 cidades do país.

A+ / A-

Os líderes do Bloco de Esquerda (BE) e do Partido Comunista pediram este sábado, na manifestação pela habitação, em Lisboa, medidas para atacar a falta de casas e criticam os lucros dos bancos à boleia do aumento dos juros.

Em declarações aos jornalistas, a coordenadora do Bloco de Esquerda, Mariana Mortágua, pediu medidas determinadas para resolver a crise na habitação.

“A única forma de combater” o problema “é ter medidas determinadas, é controlar as rendas, é proibir a venda de casas a não residentes, é ter medidas que façam com que os bancos desçam os juros e que esse esforço venha dos lucros dos bancos e não de todos os contribuintes”, defende Mariana Mortágua.

“Temos idosos a serem despejados, temos a vida adiada de gerações e gerações de portugueses que não conseguem aceder à habitação. Temos imigrantes que vivem em situações precárias em beliches, em regime de cama quente”, denuncia a líder do BE.

O secretário-geral do PCP, Paulo Raimundo, também marcou presença no protesto para exigir o direito à habitação e denunciar os lucros da banca à custa da subida das taxas de juro dos créditos à habitação.

“Estão aqui milhares e milhares de pessoas a reivindicar o direito à habitação, do qual nenhum de nós pode prescindir. A exigir o direito e também a denunciar o escândalo que é enquanto nós estamos todos apertados a banca consegue acumular lucros de 11 milhões por dia”, declarou Paulo Raimundo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+