Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

PCP quer ouvir Ana Catarina Mendes sobre "atrasos nos processos de autorização de residência"

29 set, 2023 - 11:19 • Lusa

O PCP diz receber "de forma constante relatos de pessoas cuja vida está em suspenso por inoperância" do SEF na resposta aos pedidos de autorização de residência.

A+ / A-

O PCP requereu esta sexta-feira a audição parlamentar da ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares e do conselho diretivo da Agência para a Integração, Migrações e Asilo sobre a "incapacidade de resposta aos pedidos de autorização de residência".

No requerimento, assinado pela deputada comunista Alma Rivera, o PCP diz receber "de forma constante relatos de pessoas cuja vida está em suspenso por inoperância" do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) na resposta aos pedidos de autorização de residência.

"São comuns os casos em que a espera é de anos, uma situação desesperante que é aproveitada pelas chamadas "máfias das senhas" e por redes dedicadas ao tráfico de seres humanos", refere o partido.

Abordando um relatório publicado pelo Provedor de Justiça em julho de 2023, intitulado "Monitorização da atividade e do processo de extinção do SEF", o PCP indica que aquele documento dá "particular destaque ao contraste entre o crescente número de pedidos [de autorização de residência] e a limitação de meios disponíveis, designadamente humanos".

"De facto, o Relatório Anual de Atividades 2022 do Provedor Justiça aponta a morosidade nos casos de pedido de autorização de residência como uma das principais queixas recebidas", refere-se.

O PCP sublinha que esta situação vai transitar para a Agência para a Integração, Migrações e Asilo (AIMA), "que sucederá ao SEF nas atribuições de natureza administrativa", e para o Alto Comissariado para as Migrações (ACM) no que se refere às "atribuições relativas a acolhimento e integração, no combate ao racismo e à discriminação".

"Foi recentemente noticiado que transitaram do SEF para a AIMA pelo menos cerca de 270 mil pedidos de visto de residência", refere-se.

Para o PCP, esta "incapacidade de resposta aos pedidos de autorização de residência é uma realidade inaceitável que expõe as pessoas que procuram o nosso país à maior fragilidade, pelo que é necessário tomar medidas de suprimento dos atrasos e agilidade no regular funcionamento do serviço".

"Nestes termos, o Grupo Parlamentar do PCP requer a audição da senhora ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares [que tem a tutela das migrações] e do Conselho Diretivo da AIMA para prestarem os esclarecimentos convenientes sobre os atrasos nos processos de autorização de residência", lê-se.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+