Tempo
|
A+ / A-

Montenegro desafia Governo e PS a aceitarem propostas sobre crédito à habitação

14 set, 2023 - 23:26 • Lusa

O repto do presidente social-democrata foi lançado horas depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter anunciado uma nova subida das três taxas de juro diretoras em 25 pontos base, tal como na reunião anterior, colocando a taxa dos depósitos no nível mais elevado de sempre da zona euro.

A+ / A-

O presidente do PSD desafiou hoje o primeiro-ministro e o PS a aceitarem duas propostas do seu partido sobre o crédito à habitação, alegando que as famílias "precisam de soluções, não de mais proclamações".

"Novo aumento das taxas de juro: as famílias precisam de soluções, não de mais proclamações. Porque António Costa e o Partido Socialista não aprovam as duas propostas do PSD para quem tem agravamentos das prestações dos créditos habitação?", escreveu Luís Montenegro na rede social X (antigo Twitter).

O repto do presidente social-democrata foi lançado horas depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter anunciado uma nova subida das três taxas de juro diretoras em 25 pontos base, tal como na reunião anterior, colocando a taxa dos depósitos no nível mais elevado de sempre da zona euro.

Luís Montenegro enumera as propostas em causa: a primeira passa pela "fixação temporária das prestações no valor de abril deste ano. Diferencial transferido para o final: últimos cinco anos, em uma prestação adicional, ou por alargamento do prazo", e a segunda prevê o "reforço da dedução em IRS dos juros pagos com crédito habitação e alargamento para contratos posteriores a 2011".

Na quarta-feira, o primeiro-ministro, António Costa, afirmou que o Governo estava a aguardar pela decisão de hoje do BCE sobre os juros para aprovar, em Conselho de Ministros na próxima semana, medidas de apoio às famílias com créditos à habitação.

"Aguardamos pela decisão do BCE para que o Conselho de Ministros da próxima semana possa proceder a uma revisão da legislação que existe para apoiar as famílias que têm créditos à habitação", afirmou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+