A+ / A-

Incêndios

Marcelo troca as voltas ao Governo, antecipa visita a Pedrógão Grande

24 jun, 2023 - 08:51 • Lusa

Questionado sobre se poderá deslocar-se à localidade antes da sua viagem a Itália, o Presidente assumiu que sim.

A+ / A-

O Presidente da República admitiu este sábado, no Porto, que entre domingo e segunda-feira visitará Pedrógão Grande, no ano em que se assinala o 6.º aniversário do incêndio em que morreram 66 pessoas.

Em declarações à saída do Palácio de Cristal onde participou nos festejos do São João, Marcelo Rebelo de Sousa, questionado sobre a possibilidade de ir a Pedrógão Grande antes de ir a Itália, respondeu: “Pode acontecer, entre amanhã [domingo] e depois de amanhã [segunda-feira].”

Numa nota publicada na terça-feira no site oficial da Presidência da República, o chefe de Estado afirma que "teve conhecimento, pela comunicação social, da cerimónia de inauguração, no próximo dia 27 de junho, do monumento de homenagem às vítimas dos incêndios de 2017 em Pedrógão Grande".

"Como é sabido, o Presidente da República estará nessa data em Itália, numa reunião da Cotec Europa, juntamente com o Presidente italiano, Sergio Mattarella, e o Rei Felipe VI de Espanha, encontro esse que terminará ao início da tarde, tornando impossível estar de volta a Portugal antes do fim da mesma", lê-se na mesma nota.

Hoje, quando abandonou o Palácio de Cristal, admitiu estar para breve a visita prometida à região.

Marcelo Rebelo de Sousa chegou ao Porto já passava das 21h00 de sexta-feira, depressa se tornando o centro das atenções no jantar que decorreu na Casa do Roseiral, recebendo presentes de uma comitiva da cidade japonesa de Nagasaki, no Japão, de visita ao Porto.

Perto da meia-noite, aguardou até ao início dos 16 minutos de fogo de artifício com um neto do presidente da Câmara do Porto ao colo, terminando o espetáculo a falar ao telemóvel com Eduardo Vítor Rodrigues, autarca de Vila Nova de Gaia, a quem disse que “não há Porto sem Gaia, nem Gaia sem o Porto”.

Em passo acelerado, já depois de ter lamentado a morte do ator Luís Aleluia, rumou à praça do palácio para ver o espetáculo musical, passando a hora seguinte a tirar 'selfies' com as cerca de 200 pessoas concentradas no local.

Cerca da 01h30 desta madrugada, depois de se despedir de Rui Moreia, entrou no carro e partiu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+