Tempo
|
A+ / A-

Medina acusa PSD de afirmações falsas sobre utilização do SIS pelo Governo

16 jun, 2023 - 17:29 • Lusa

O ministro apontou que a posição do PSD já foi desmentida pelo primeiro-ministro, pelos Serviços de Informação e "por todas as pessoas que tiveram informação" sobre a questão.

A+ / A-

O ministro das Finanças acusou esta sexta-feira o PSD de afirmações falsas sobre a utilização do SIS pelo Governo na recuperação do computador de Frederico Pinheiro, sublinhando que já foi desmentido por todos os que tiveram informação sobre o caso.

"Rejeito frontalmente aquilo que o senhor deputado afirmou relativamente à utilização do SIS [Serviço de Informações de Segurança], rejeito em absoluto, o que o senhor deputado diz é falso, falso, é falso", respondeu Fernando Medina ao deputado do PSD Hugo Carneiro, na comissão parlamentar de inquérito à TAP, visivelmente irritado.

Aludindo a uma expressão anterior do ministro, o deputado social-democrata disse que "gostava de concordar" com Fernando Medina "quando disse que há um ataque ao prestígio das instituições", mas deu como exemplos as "alegadas agressões no Ministério das Infraestruturas e da Habitação, a utilização pelo Governo do SIS para supostamente intimidar Frederico Pinheiro a devolver o computador ou a negligência com que [o Governo] lidou com o relatório da Inspeção-Geral de Finanças".

Fernando Medina apontou que aquela afirmação relativamente à utilização do SIS já foi desmentida pelo primeiro-ministro, pelos Serviços de Informação e "por todas as pessoas que tiveram informação" sobre a questão.

"Quem insiste em dizer uma falsidade tem uma adjetivação que consta da língua portuguesa", acrescentou o governante, levando o presidente da comissão de inquérito, António Lacerda Sales, a intervir para acalmar os ânimos numa altura em que se ouviam protestos do deputado do PSD.

Fernando Medina insistiu que veio à comissão de inquérito com a obrigação de falar a verdade.

"Não posso não reagir de forma veemente quando vejo uma afirmação falsa repetida intencionalmente por quem sabe que essa afirmação é falsa", concluiu o ministro das Finanças.

O caso está relacionado com a exoneração do Frederico Pinheiro, na noite de 26 de abril, e envolve denúncias contra o ex-adjunto do Ministério das Infraestruturas por violência física nas instalações do Ministério, o alegado furto de um computador portátil e a intervenção do SIS na sua recuperação, caso que está a ser investigado pelo Ministério Público.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+