Tempo
|
A+ / A-

Montenegro acusa Costa de querer provocar eleições antecipadas

03 mai, 2023 - 12:44 • Daniela Espírito Santo , Manuela Pires

Apesar disso, líder do PSD adianta que não irá apresentar uma moção de censura. "Não será por minha causa ou do PSD que haverá eleições antecipadas. Não as pedimos, mas não as recusaremos."

A+ / A-

O PSD não vai pedir eleições antecipadas nem moção de censura, mas defende que o Presidente da República deve falar ao país.

Quem o diz é Luís Montenegro que, após reunião da comissão permanente do PSD, falou aos jornalistas, esta quarta-feira. Em conferência de imprensa na sede do partido, acusou António Costa de estar a tentar provocar eleições antecipadas, mas adiantou que não será o PSD a pedir a dissolução do Parlamento. Aproveitou também para mandar recado a Marcelo Rebelo de Sousa, garantindo que o partido é alternativa.

"Não será por minha causa ou do PSD que haverá eleições antecipadas. Não as pedimos, mas não as recusaremos", diz.

"Sim, estamos preparados para aquilo que for necessário. Estamos mais bem preparados para governar Portugal que o atual Governo. Temos equipa e temos projeto", adianta, assegurando que não lhe move, no entanto, "nenhum espírito de sobrevivência". "Move-me o espírito de missão".

Luis Montenegro não revelou se já falou com o Presidente da República e garante que não vai ser o PSD a dizer a Marcelo o que deve fazer.

"Respeitarei qualquer que seja a tomada de posição do Presidente da República. É a ele que cabe fazer a avaliação política da situação e respeitaremos as suas diligências", assegura, voltando a reiterar que, em Portugal, há uma "alternativa política a este Governo, que está caótico, sem capacidade de se mexer para aquilo que interessa".

Montenegro deixou muitas críticas a António Costa no seu discurso, falou em "colapso institucional" e defendeu que o primeiro-ministro está entretido "em guerras partidárias". O que o país assistiu ontem não foi, admite, uma "demonstração de coragem" por parte do primeiro-ministro.

No entanto, não vai apresentar uma moção de censura, pois isso seria "fazer um frete ao PSD". Quanto a uma conversa com o Presidente, tudo ficará no recato.

"O Governo perdeu o norte e está em agonia"

Para Luís Montenegro, o "teatro político lastimável do dia de ontem" prova que "o Governo perdeu o norte e está em agonia".

Para o líder social-democrata, uma coisa é clara: "o primeiro-ministro quer provocar eleições antecipadas" e ontem demonstrou-o de uma foma "esclarecida, assumida e indisfarçável". "Qual quer que seja o desfecho desta crise, o primeiro-ministro teve ontem o momento do canto do cisne. Ensaiou uma fuga para a frente, a ver se provoca eleições antecipadas", defende, "sem ter coragem de o dizer".

"Há meses que o primeiro-ministro desistiu de governar, de Portugal, e entrou em modo de campanha eleitoral", assegura Montenegro, em declarações aos jornalistas.

Forte nas palavras ao Governo, Montenegro diz que nem Costa nem Galamba mostraram "saber assumir responsabilidade política". Para o líder dos sociais-democratas, o ministro das infraestruturas "tem culpa e implicação direta nos acontecimentos". Montenegro vai mais longe. "O ministro só tinha uma saída digna: insistir na demissão. Não o fazendo, quer isto dizer que tudo se tratou de pura ficção", reitera.

[notícia atualizada às 14h09 de 3 de maio de 2023]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • VA.ITU
    03 mai, 2023 Riachos 14:39
    Quanto mais depressa entrares, mais depressa os portugueses ajuizados vêm a porcaria que estás prestes a fazer. Os mais desfavorecidos que se cuidem! Arrogante e vaidoso, aliados a uma grande falta de noção de governação e responsabilidade. Bem vindo ao circo.
  • Cidadao
    03 mai, 2023 Lisboa 14:26
    Não, não é alternativa, pelo menos de momento, e sabe-o muito bem pois caso contrário, estaria ansioso por Eleições antecipadas, e foge delas como o Diabo foge da cruz. Ponha o PSD a funcionar como alternativa, com um programa claro e a dizer de maneira cristalina, ao que vem. É que neste momento, nem vemos quadros, nem ideias, nem sequer um esboço de projeto político. E se isso fazia falta, agora...
  • EU
    03 mai, 2023 PORTUGAL 13:22
    Já, por várias vezes, disse que SER político é ser ASTUTO. Não adianta falar por falar. Não adianta vir da europa para falar, nem tão pouco vir da CIDADELA para dizer o que é SUPÉRFLUO. Perguntarão porque razão estou aqui a meter foice em seara alheia, se não pertenço a partido nenhum. De há uns tempos para cá, tenho vindo a alertar o PAÍS que estamos perante o PERIGO de um regime TOTALITÁRIO. Sei que não sou levado a SÉRIO e se calhar nem LIDO. Mas também é uma VERDADE que o PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS deixou de criticar BRAVAMENTE este Governo. Há comentadores que dizem sem ser diretamente para o ARRANJINHO entre o PS e outro partido de esquerda, para contrapor a subida do PSD/PPD. O Bloco de Esquerda está fora da equação, pois temos visto como a DESISTENTE tem martelado no Governo. Resta assim o Partido Comunista, para dar cobertura a mais uma GERINGONÇA. Não sei qual o INTERRESSE, mas têm um comentador que veste FATE e não se CALA, que cada vez que fala tem que LIGAR o PSD ao CHEGA. Assim, segundo as sondagens, o PS PCP serão mais do que PSD quem? Então Senhor Presidente do PSD, arregaçe as mangas e FALE como deve falar para que os PORTUGUESES sintam que podem confiar em Si e segui-lo. Falar a reboque de uma COISA qualquer, não o leva a lado nenhum. Está VISTO que o País tem dois destinos. Um - regime TOTALITÁRIO. DOIS - uma coligação do PS com o PCP, se eleições houver. Ou o Senhor AGITA o PAÍS ou não adianta estar preparado para ELEIÇÕES. Estão AVISADOS.

Destaques V+