A+ / A-

"João Galamba não tem condições para continuar no Governo", diz PSD

28 abr, 2023 - 17:58 • Ricardo Vieira

Joaquim Miranda Sarmento defende que João Galamba não tem condições para continuar tendo por base revelações do ex-assessor Frederico Pinheiro, entretanto exonerado pelo ministro das Infraestruturas.

A+ / A-

O ministro das Infraestruturas, João Galamba, não tem condições para continuar no Governo", defende o líder parlamentar do PSD, Joaquim Miranda Sarmento.

Numa declaração aos jornalistas, na Assembleia da República, o deputado social-democrata disse que "o ministro está politicamente muito diminuído pela mentira que quis fazer à comissão parlamentar de inquérito" à gestão da TAP.

Joaquim Miranda Sarmento defende que João Galamba não tem condições para continuar tendo por base revelações do ex-assessor Frederico Pinheiro, entretanto exonerado pelo ministro das Infraestruturas.

"Acabamos de saber pelo seu ex-assessor que o ministro quis mentir à comissão parlamentar de inquérito, omitindo informação relevante sobre a TAP. Isso é inaceitável no comportamento de um ministro", acusa o líder parlamentar do PSD.

Joaquim Miranda Sarmento também exige um pedido de desculpas do líder parlamentar do Partido Socialista, Eurico Brilhante Dias, na sequência da fuga de informação de documentos enviados pelo Governo à CPI da TAP.

"Fez acusações muito graves sobre os outros grupos parlamentares, de violar a lei e passarem informação confidencial a comunicação social. Esta tarde, soubemos da queixa-crime contra Frederico Pinheiro. O líder parlamentar do PS tem obrigação de esclarecer neste momento a declaração infeliz e pedir desculpa aos grupos parlamentares."

O PSD também lança um repto ao presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva.

"Soubemos ontem que houve reunião entre o grupo parlamentar do PS e a CEO da TAP, em vésperas da reunião da comissão de economia para preparar perguntas e respostas. Isso é gravíssimo do ponto de vista da ética e da condução dos trabalhos. O presidente da Assembleia da República tem que atuar perante este comportamento inaceitável do Governo", defende Joaquim Miranda Sarmento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+