A+ / A-

Marcelo considera que metadados e emergência são dois desafios na revisão constitucional

02 mar, 2023 - 13:34 • Lusa

"Os metadados, como sabe, é um tema que pode ser tratado em matéria de revisão constitucional e penso que há essa ideia. Vamos ver se assim é e há acordo para resolver esse problema", disse Marcelo.

A+ / A-

O Presidente da República identificou hoje a emergência sanitária e a questão dos metadados como dois desafios no processo de revisão constitucional que está em curso na Assembleia da República.

Em declarações aos jornalistas à saída da Academia das Ciências, onde discursou na sessão de abertura da conferência internacional comemorativa dos 40 anos do Tribunal Constitucional, Marcelo Rebelo de Sousa foi questionado sobre se a questão dos metadados constitui um desafio para a justiça portuguesa.

"Os metadados, como sabe, é um tema que pode ser tratado em matéria de revisão constitucional e penso que há essa ideia. Vamos ver se assim é e há acordo para resolver esse problema", disse.

Questionado se considera que esse é um dos desafios futuros para o sistema judiciário português, Marcelo respondeu: "Esse é um. Outro pode ser o da emergência sanitária".

A comissão parlamentar de revisão constitucional tomou posse em 04 de janeiro, depois de o Chega ter desencadeado o processo com uma iniciativa admitida na Assembleia da República em 12 de outubro.

A comissão eventual de revisão constitucional tem como missão tentar concretizar a oitava alteração à lei fundamental desde que esta foi aprovada em 1976, num processo que acontece 18 anos depois da última revisão, em 2005.

O processo foi desencadeado pelo Chega, mas foram apresentados oito diplomas de revisão, um por cada partido com assento na Assembleia da República.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+