Tempo
|
A+ / A-

Seguro avisa: separação de poderes tem sido beliscada

05 dez, 2022 - 21:11 • Redação

Evitando comentar diretamente casos como o do ex-secretário de estado Miguel Alves ou as acusações do antigo governador do Banco de Portugal, o ex-líder do PS lamenta que se passe "de um assunto para o outro com uma leveza, como se o objetivo fosse dar a notícia e seguir em frente”.

A+ / A-

António José Seguro considera que o princípio da separação de poderes tem sido beliscado ao longo dos últimos meses, “sem consequências”.

“Nos últimos meses, não foi nem uma nem duas, foram três situações em que, inclusivamente, o princípio da separação de poderes foi beliscado - para não dizer posto em causa - e passa-se de um assunto para o outro com uma leveza, como se o objetivo fosse dar a notícia e seguir em frente”, disse o ex-líder do PS durante um debate promovido pela Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Evitando comentar diretamente casos como o do ex-secretário de estado Miguel Alves ou as acusações do antigo governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, no livro da autoria do jornalista Luís Rosa, Seguro admitiu que a separação de poderes tem sido beliscada.

“Quem é que verdadeiramente trata da consequência das situações, do apuramento dos factos? E o país interessa-se verdadeiramente com isso?”, questionou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+