Tempo
|
A+ / A-

"Banalização"

Chumbada proposta do Chega sobre comissão parlamentar à gestão da Covid

02 dez, 2022 - 11:56 • Manuela Pires , Cristina Nascimento

Partido Socialista considera que esta comissão seria “minar a credibilidade das instituições parlamentares”.

A+ / A-

Com críticas de todos os partidos, o Chega apresentou a sexta proposta de comissão parlamentar de inquérito, desta vez para avaliar a gestão da pandemia.

O líder do partido, André Ventura, justificou a iniciativa com o exemplo europeu.

“As aquisições em matéria de bens e serviços, em matéria de vacinas levaram já as instituições europeias e a Procuradoria-Geral Europeia a lançar uma grande investigação sobre esta matéria”, disse Ventura, acrescentando, em particular, que “a Procuradoria-Geral Europeia está a investigar criminalmente a aquisição de vacinas no espaço europeu, incluindo em Portugal”.

“Cabe-nos a nós fazer parte desse trabalho”, sublinhou Ventura.

Apesar dos argumentos, a comissão de inquérito tem chumbo garantido, anunciou o deputado socialista André Batista, considerando que a comissão “apenas contribuirá para minar a credibilidade das instituições parlamentares”.

O PSD absteve-se. Já a Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo diz que, apesar de “serem contra esta banalização das comissões de inquérito”, estão a favor desta em particular.

“É, de facto, fundamental avaliar e tornar público se a gestão do governo durante a pandemia foi tão fantástica como a propaganda do PS nos quer fazer crer”, disse o ainda líder do partido.

Na mesma linha, o Bloco de Esquerda também viabiliza a comissão, mas o líder parlamentar Pedro Filipe Soares não poupa nas críticas ao partido de André Ventura.

“Nós lembramo-nos dos almocinhos e dos jantares do partido Chega, sem máscara, sem distanciamento social, uma verdadeira festa Covid política do partido Chega. E é agora o mesmo partido que quer perguntar como é que foi a gestão Covid. Da parte do Chega, nós percebemos como é que foi, era para tudo e para todos, Covid a dar para todo o lado”, rematou.

[atualizado às 13h57, com correção sobre a postura do PSD, que se absteve e não votou contra como inicialmente noticiado]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Faltam 4 anos
    02 dez, 2022 Para as próximas Eleições 15:34
    A proposta só podia ser chumbada: o PS tem medo do que se possa vir a descobrir sobre a "gestão fantástica" da Covid e mais vale prevenir... Maiorias Absolutas dão para isto.
  • ze
    02 dez, 2022 aldeia 12:19
    Ventura não Perdoa: "PS não quer investigar porque sabe que houve dinheiro desviado".O povo começa a perceber que é preciso mudar quem governa em Portugal,depois há-de se tirar as devidas conclusões.

Destaques V+