A+ / A-

​Lula da Silva já está em Lisboa

18 nov, 2022 - 14:58 • Ricardo Vieira

O Presidente eleito do Brasil almoçou num restaurante da capital portuguesa e, de seguida, esteve reunido como chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa.

A+ / A-

O chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, o Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, e o Presidente eleito do Brasil, Lula da Silva, reuniram-se esta sexta-feira no Palácio de Belém, em Lisboa.

Esta reunião a três não estava prevista. Marcelo Rebelo de Sousa recebeu primeiro Filipe Nyusi, pelas 15h00, e ia depois receber Lula da Silva, às 17h00.

Porém, o encontro com Filipe Nyusi prolongou-se, Lula da Silva chegou cerca de 20 minutos antes da hora marcada, e foi anunciado aos jornalistas presentes no local que os três se iriam reunir.

Na Sala das Bicas do Palácio de Belém, Marcelo Rebelo de Sousa, Filipe Nyusi e Lula da Silva posaram por alguns instantes perante os repórteres de imagem, cumprimentaram-se os três juntando as mãos, antes de se reunirem.

No final do encontro, Lula da Silva não prestou declarações aos jornalistas. Deverá falar após ser recebido por António Costa.

O Presidente eleito do Brasil, Lula da Silva, chegou esta sexta-feira a Portugal. Na agenda da visita estão previstos vários encontros.

Lula da Silva aterrou em Lisboa, depois de ter marcado presença na Cimeira do Clima, que decorre no Egipto.

O Presidente eleito almoçou num restaurante da capital portuguesa, com empresários brasileiros em Portugal. À saída, tinha uma pequena multidão de apoiantes.

O sucessor de Jair Bolsonaro vai ser recebido, esta sexta-feira, às 20h00, pelo primeiro-ministro, António Costa, na residência oficial, em São Bento.

Lula: "Tentaram enterrar-me vivo e eu estou aqui"
Lula: "Tentaram enterrar-me vivo e eu estou aqui"

Para sábado, está previsto um encontro com apoiantes e líderes da comunidade brasileira em Portugal.

Segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, o facto de Lula da Silva escolher Portugal como primeiro país para uma visita bilateral representa “um sinal muito forte”.

“Acreditamos que ao escolher Portugal como primeiro país para uma visita bilateral depois da sua eleição, ele [Lula da Silva] está a dar um sinal muito forte e aquilo que nós iremos dizer a Lula quando ele cá vier é que do lado português haverá correspondência total em relação a esse sinal forte”, disse o ministro à Lusa.

Luiz Inácio Lula da Silva ganhou as eleições presidenciais de 30 de outubro com 50,9% dos votos, contra 49,1% para o atual Presidente, Jair Bolsonaro, que procurava um novo mandato de quatro anos.

Lula da Silva assumirá novamente a Presidência do Brasil em 1 de janeiro de 2023 para um terceiro mandato, após ter governado o país entre 2003 e 2010.

[atualizado às 18h30]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+