A+ / A-

Saúde maternoinfantil

Pizarro diz que "Portugal é um belíssimo país para se nascer"

16 nov, 2022 - 14:44 • Lusa

Ministro da Saúde destaca que o país tem dos "melhores índices" de saúde maternoinfantil do mundo. Contudo, afirma não haver condições para retomar "em pleno" todos os serviços de cuidados maternoinfantis.

A+ / A-

O ministro da Saúde, Manuel Pizarro, afirmou hoje que Portugal tem dos "melhores índices" de saúde maternoinfantil do mundo e que para os manter precisa de "reorganizar" a rede segundo as necessidades dos cidadãos e as regras de qualidade e segurança.

"Hoje, e quero deixar esta mensagem de tranquilidade que é muito importante para as pessoas, Portugal é um belíssimo país para se nascer, é um belíssimo país para as grávidas e é um belíssimo país para os seus filhos. Temos um dos melhores índices de saúde maternoinfantil do mundo. E o que temos de fazer? Tomar as medidas necessárias para garantir que, no futuro, continua a ser assim, reorganizando a rede de acordo com as necessidades dos cidadãos e de acordo com as regras de qualidade e segurança", afirmou o ministro da Saúde, Manuel Pizarro.

À margem da inauguração da Escola de Formação Luís Vega, no hospital de São João da Madeira, Manuel Pizarro afirmou ser necessário garantir que "o sistema funciona" e tem "uma resposta de qualidade" para as grávidas, principalmente, para aquelas que têm de se deslocar a maternidades fora da área de residência para receber cuidados de saúde.

"Felizmente, na maior parte dos casos, as respostas estão a ser dadas no tempo certo e não tem havido dificuldades. Estamos atentos nessa matéria", assegurou, dizendo que, enquanto não há condições para retomar "em pleno" todos os serviços de cuidados maternoinfantis, são necessárias "medidas de contingência".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    16 nov, 2022 Lisboa 20:41
    Para nascer, talvez. Para viver, nem pensar, a não ser que se seja Turista Estrangeiro, filiado no Partido do Poder, ter um Padrinho em cada esquina ...

Destaques V+