Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Manuel Pizarro viola exclusividade? Ministro ainda é gestor de empresa ligada ao setor da Saúde

03 out, 2022 - 21:08 • Redação

Regime do exercício de funções por titulares de cargos políticos estabelece que a exclusividade a que estão obrigados os cargos de Governo "é incompatível com quaisquer outras funções profissionais, remuneradas ou não". Fonte do Ministério da Saúde adianta à Renascença que Pizarro já "iniciou o processo de dissolução" da 'Manuel Pizarro - Consultadoria'.

A+ / A-

O ministro da Saúde estará a violar a lei do regime exclusividade a que estão obrigados os detentores de cargos no Governo, segundo avança a TVI.

Manuel Pizarro é sócio-gerente de uma empresa de consultoria na área que tutela, o que configura uma incompatibilidade, de resto já confirmada pelo próprio à TVI.

Pizarro é gerente de uma empresa que tem como atividade a consultoria técnica e aconselhamento a serviços de Saúde.

O regime do exercício de funções por titulares de cargos políticos estabelece que a exclusividade a que estão obrigados os cargos de Governo "é incompatível com quaisquer outras funções profissionais, remuneradas ou não, bem como com integração em corpos sociais de quaisquer pessoas coletivas de fins lucrativas".

Pizarro "ciente" da incompatibilidade

Contactada pela Renascença, fonte do Ministério da Saúde esclarece que Manuel Pizarro já "iniciou o processo de dissolução" da empresa 'Manuel Pizarro - Consultadoria', estando o processo dependente da venda de "um imóvel de 38 m2", cuja escritura está marcada para os primeiros dias de outubro.

"Ciente de que o exercício de funções como Ministro é incompatível com a integração em corpos sociais de pessoas coletivas de fins lucrativos, Manuel Pizarro, sócio-gerente da empresa “Manuel Pizarro – Consultadoria, Lda”, iniciou o processo de dissolução da mesma, processo que não se encontra ainda concluído por ser necessário proceder à venda de um ativo da empresa, um imóvel de 38 m2, localizado no Porto. A escritura está marcada para os primeiros dias de outubro", pode ler-se no esclarecimento enviado à Renascença.

A nota acresenta que Pizarro "apresentará a declaração única de rendimentos, património, interesses, incompatibilidades e impedimentos dentro do prazo previsto, até 60 dias após a tomada de posse".

Há uma semana, Manuel Pizarro afirmou que não há conflito de interesses por ser casado com a atual bastonária da Ordem dos Nutricionistas, dizendo que a tutela daquele organismo está delegada à secretária de Estado da Promoção da Saúde.

"Com franqueza não me parece que isso exista. Não tenho nenhuma dúvida que esta senhora secretária de Estado vai exercer essa função de tutela", disse o ministro que, em 2011, deu parecer positivo à criação da Ordem dos Nutricionistas.

[notícia atualizada às 22h13 com esclarecimentos do Ministério da Saúde]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joaquim Correto
    03 out, 2022 Paços 23:09
    Está cheio de rabos presos! Nunca devia ter entrado para ministro da saúde!

Destaques V+