Tempo
|
A+ / A-

Leal da Costa teme que sucessor de Marta Temido tenha "as mãos atadas"

30 ago, 2022 - 18:45 • Isabel Pacheco com Redação

Para Leal da Costa, a demissão de Marta Temido "era inevitável" e a ministra devia ter aproveitado para sair depois das novas eleições.

A+ / A-

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa teme que o sucessor de Marta Temido tenha "as mãos atadas", depois do primeiro-ministro garantir que só haverá mudança de política com a queda do Governo.

À Renascença, o ex governante de Passos Coelho diz-se "intranquilo", já que a substituição da ministra deve acabar por ser "mais do mesmo".

Para Leal da Costa, a demissão de Marta Temido "era inevitável" e a ministra devia ter aproveitado para sair depois das novas eleições.

"Devia ter saído a bem, numa altura em que estava em alta. Sendo certo que as circunstâncias seriam insuportáveis de resolver, não teria condições ao fim de algum tempo para continuar a exercer o cargo", considera.

O antigo ministro espera que o novo responsável pela Saúde no Governo crie outro tipo de incentivos para que os médicos fiquem no SNS.

"Pode passar por mecanismos que permitam facilidade na adaptação de horários. Há um conjunto de medidas que têm de ser tomadas e que tem de ser contracorrente ao que tem vindo a ser feito", analisa.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    31 ago, 2022 Madeira 14:29
    Uma grande mulher. Resiliente, competente e sensível. A política nacional não merece uma pessoa assim, é composta por gente maldizente, ingrata e hipócrita. Esta Senhora lutou por uma saúde melhor, mas não é fácil governar em Portugal. Obrigado Dra. lutou contra a Pandemia e não esqueço.

Destaques V+