Tempo
|
A+ / A-

Montenegro recusa revelar sentido de voto do PSD na moção de censura ao Governo

02 jul, 2022 - 12:56 • Lusa

O presidente eleito do PSD, Luis Montenegro, destacou hoje o "período de grande unidade e coesão" que o partido está a viver, considerando que vai ao encontro das expetativas do país.

A+ / A-

O presidente eleito do PSD, Luis Montenegro, recusou-se revelar o sentido de voto do PSD na moção de censura ao Governo que o Chega anunciou que ia apresentar na Assembleia da República.

"Hoje não é dia de falar disso", respondeu quando questionado sobre o tema, à entrada para o Congresso do PSD, este sábado.

O social-democrata destacou este sábado o "período de grande unidade e coesão" que o partido está a viver, considerando que vai ao encontro das expetativas do país.

"Eu creio que toda a gente já percebeu que estamos a viver um período de grande unidade e coesão no PSD, isso é importante, é aquilo que o pais espera de nós, e vamos dar essa resposta ao país", frisou, à entrada para o pavilhão Rosa Mota, no Porto, onde decorrem os trabalhos do 40º. Congresso Nacional social-democrata.

Este sábado vai ser marcado pela apresentação das listas aos órgãos do partido, mas à chegada ao recinto o sucessor de Rui Rio na liderança do PSD não quis adiantar nomes: "Logo à tarde já saberemos".

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+