Tempo
|
A+ / A-

Rio acusa Costa de "falta de coragem" por não demitir Pedro Nuno Santos

30 jun, 2022 - 19:37 • Lusa

Questionado sobre se considerava adequada a apresentação de uma moção de censura, Rio recusou essa hipótese, dizendo que "não teria efeito prático" e que não faz sentido fazê-lo a um governo que "está a funcionar há três ou quatro meses".

A+ / A-

O presidente do PSD, Rui Rio, acusou o primeiro-ministro, António Costa, de "falta de coragem" para demitir o ministro das Infraestruturas e disse que aguarda com curiosidade as declarações do Presidente da República.

"Eu julgo que há aqui, da parte do primeiro-ministro, António Costa, uma notória falta de coragem para demitir um ministro, e isto naturalmente fica numa situação profundamente caricata", defendeu Rui Rio, em declarações aos jornalistas na Assembleia da República.

O ainda líder do PSD salientou que o executivo "tem liberdade de agir como bem entende", mas "há uma questão que passa para outro patamar": "o senhor Presidente da República vai falar hoje e eu estou curioso para saber o que é que vai dizer".

"É verdade que, por um lado, ele foi um bocado ultrapassado pelo próprio ministro, e isso é desagradável, mas por outro lado, eu sentir-me-ia incomodado em ter um governo que está em funções há tão pouco tempo, um governo que tem maioria absoluta e, depois de tão pouco tempo, estar já neste estado, principalmente entre dois elementos, primeiro-ministro e ministro, que já vinham de trás, que já se conhecem, que já sabem como cada um deles funciona", destacou.

Questionado sobre se considerava adequada a apresentação de uma moção de censura, Rio recusou essa hipótese, dizendo que "não teria efeito prático" e que não faz sentido fazê-lo a um governo que "está a funcionar há três ou quatro meses".

Rio apontou que num dia o país está perante "um ministro que perentoriamente fazia determinadas afirmações" e agora "aparece como um cordeirinho a pedir muitas desculpas, a dizer que é normal, as pessoas enganam-se".

"Quer dizer, enganam-se, mas teve um impacto grande aquilo que ele veio dizer sobre um assunto grande também", vincou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+