A+ / A-

Novo aeroporto de Lisboa

Costa é responsável pelas escolhas "mais felizes ou menos felizes" do Governo, lembra Marcelo

30 jun, 2022 - 20:19 • João Malheiro

O Presidente da República pediu uma solução para o novo aeroporto de Lisboa que seja "rápida, consensual e consistente".

A+ / A-

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lembrou que o primeiro-ministro é o responsável pelas escolhas "mais felizes ou menos felizes" dos colaboradores do Governo.

Depois da polémica entre Pedro Nuno Santos e António Costa, que terminou com a manutenção do ministro das Infraestruturas e Habitação, o chefe de Estado português defendeu que é António Costa que deve definir quem são aqueles "em melhores condições para ter êxito nos seus objetivos".

"O governo foi mandatado por voto maioritário dos portugueses", recordou, ainda.

O Presidente da República pediu uma solução para o novo aeroporto de Lisboa que seja "rápida, consensual e consistente".

"Para que as pessoas possam levar a sério", apelou.

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, admitiu "falha relevante" no processo do no aeroporto em Lisboa, mas não se demite do Governo.

Numa curta declaração aos jornalistas, sem direito a perguntas, Pedro Nuno Santos fez "mea culpa", “lamentou a situação criada, fruto de erros de comunicação e articulação”, mas afirmou que "obviamente" vai continuar a trabalhar no executivo de António Costa.

"Foi cometido um erro grave prontamente corrigido", declarou o primeiro-ministro, António Costa, sobre a polémica do novo aeroporto de Lisboa a envolver o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos. "Orientação do governo foi restabelecida".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+