Tempo
|
A+ / A-

OE2022

Aprovada proposta do PAN para contratação de intérpretes de língua gestual para o SNS

23 mai, 2022 - 19:40 • Lusa

Serviço Nacional de Saúde passará a contar com 25 intérpretes de língua gestual portuguesa.

A+ / A-

Os deputados aprovaram hoje na especialidade uma proposta de alteração ao Orçamento do Estado para 2022, apresentada pelo PAN, para a contratação de até 25 intérpretes de língua gestual portuguesa para o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Nas votações na especialidade, que começaram hoje na Comissão de Orçamento e Finanças, no parlamento, a proposta da deputada única do Pessoas-Animais-Natureza mereceu os votos favoráveis de PAN, PS, BE, PCP e Chega, o voto contra do PSD e a abstenção da Iniciativa Liberal.

"Em 2022, o Governo procede à contratação de até 25 intérpretes de língua gestual portuguesa para o Serviço Nacional de Saúde, priorizando a resposta a episódios de urgência no contexto dos serviços de urgência médico-cirúrgica", lê-se na proposta apresentada pela deputada Inês Sousa Real.

Nos objetivos da proposta, o PAN lamenta que "depois de constar nos Orçamentos do Estado de 2019 e 2020, a contratação de até 25 intérpretes de língua gestual pelos hospitais do país, os estabelecimentos de saúde têm optado por prestadores de serviços nos momentos em que existe necessidade".

E defende que "manter estes profissionais em situações contratuais com vínculo instável e precário, por serem contratados como trabalhadores independentes não respeitam o previsto nos referidos orçamentos do Estado".

A deputada única do PAN justifica esta proposta de alteração ao Orçamento do Estado para este ano "para que não se abandone a ideia prevista nos anteriores orçamentos do estado e caminhe para a existência de intérpretes para acompanhar as pessoas tanto em hospitais como nos centros de saúde associados".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+