A+ / A-

André Silva recusa voltar à liderança do PAN e defende que porta-voz deve demitir-se

07 fev, 2022 - 23:26 • Lusa

O ex-porta-voz apontou que para Inês Sousa Real "uma forma de mostrar desapego e humildade seria demitir-se e convocar um congresso".

A+ / A-

O antigo porta-voz do PAN André Silva recusou esta segunda-feira candidatar-se de novo ao cargo e defendeu que a atual líder, Inês Sousa Real, deveria demitir-se e convocar um congresso eletivo na sequência do resultado nas eleições legislativas.

"Não sou nem vou ser candidato à liderança do PAN", afirmou, em entrevista à SIC Notícias.

Para André Silva, "é por demais evidente" que deve ser convocado um congresso.

"Alguém que está à frente de um partido que tem os resultados que teve nas eleições autárquicas, que não assume essas próprias responsabilidades, inclusivamente até diz que renovaram os mandatos em Lisboa quando se perdeu metade desses mandatos, quando perde 75% do seu grupo parlamentar, a única saída digna e ética seria colocar o seu lugar à disposição, demitir-se e depois pensaria se se recandidataria ou não", defendeu.

O ex-porta-voz apontou que "uma forma de mostrar desapego e humildade seria demitir-se e convocar um congresso".

André Silva considerou também que a opção da direção de auscultar as bases é "atirar areia para os olhos dos filiados".

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+