Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Jerónimo de Sousa já teve alta hospitalar

17 jan, 2022 - 11:30 • Olímpia Mairos

O secretário-geral do PCP, que foi operado de urgência, deve regressar à campanha no próximo fim de semana.

A+ / A-

Jerónimo de Sousa já teve alta hospitalar, depois de ter sido submetido a uma cirurgia de urgência à carótida interna esquerda.

“Por indicação médica prosseguirá agora em casa o período de recuperação previsto até ao fim de semana após o qual retomará a atividade política”, refere a nota de imprensa do partido.

Fonte do gabinete de imprensa da CDU adiantou à Renascença que o secretário-geral do PCP deverá regressar à campanha já no próximo fim de semana.

O dirigente comunista foi submetido a uma cirurgia de urgência, que o obrigou a estar afastado da campanha para as legislativas durante dez dias.

De acordo com o partido, necessidade de realizar esta operação de urgência surgiu na sequência de exames médicos de rotina que Jerónimo de Sousa fez.

Enquanto estiver a recuperar, os membros da Comissão Política do Comité Central do PCP João Ferreira e João Oliveira assumem as iniciativas eleitorais do secretário-geral, nomeadamente os restantes debates e o arranque da campanha.

Jerónimo de Sousa, de 74 anos, é o segundo secretário-geral do PCP a fazer uma operação cirúrgica, depois de Álvaro Cunhal ter sido operado a um aneurisma, ainda na antiga União Soviética, em 1989.

Em 1989, Álvaro Cunhal vai à União Soviética, então sob a liderança de Mikhail Gorbatchov, para ser operado a um aneurisma da aorta. Dois anos depois, começa a sucessão, com a escolha de Carlos Carvalhas, primeiro como secretário-geral adjunto e depois como líder.

É o quinto mandato de Jerónimo de Sousa enquanto secretário-geral do partido, o último foi renovado em 2020. É o deputado à Assembleia da República com mais anos "de casa" e foi também eleito deputado à Assembleia Constituinte, em 1975, um ano depois da filiação no PCP.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+