A+ / A-

Legislativas 2022

Nova sondagem dá vitória ao PS. PSD encurta distâncias e maioria de esquerda contrai

30 dez, 2021 - 00:40 • Redação

A maioria dos votos mantém-se à esquerda, segundo a sondagem para a SIC e Expresso. Mas é inferior à das legislativas de 2019.

A+ / A-

Uma nova sondagem do ICS e do ISCTE para a SIC e o Expresso dá vitória ao PS, com 38% das intenções de voto, mas o PSD reduz a desvantagem e fica-se pelos 31%.

Os socialistas caem dois pontos, para os 38%. Mesmo assim, o valor está acima do resultado das últimas legislativas.

A vantagem é agora de sete pontos em relação ao PSD, que, depois das diretas, cresce nas intenções de voto.

Todos sobem à direita, em comparação com sondagens anteriores, com exceção do Chega, que fica com 7%.

À esquerda, a CDU mantém os 6% que conquistou nas últimas legislativas e o Bloco de Esquerda estabiliza nos 5%, quase metade do resultado de 2019. Com estes valores, qualquer destes partidos poderia formar Governo com o PS.

A maioria dos votos mantém-se à esquerda, mas é uma maioria menor em relação às legislativas de 2019. Incluindo o PAN, os partidos à esquerda reúnem 51% dos votos contra 44% da soma dos partidos à direita.

Nesta sondagem, 47% dos inquiridos preferem que não haja uma maioria absoluta, enquanto 40% acreditam que é a melhor solução.

Com este novo inquérito de opinião, o agregador de sondagens da Renascença estima que, se as eleições fossem hoje, o PS venceria, sem maioria absoluta, com 38% dos votos.

De acordo com este modelo, disponível numa página interativa da Renascença, com atualização diária, o Partido Socialista segue na frente, com nove pontos percentuais de avanço sobre o PSD, que soma 29% das intenções de voto estimadas.

O Bloco de Esquerda abandona a posição da terceira força política, com 5,8%, ultrapassado pelo Chega, que soma 6,9%. Seguem-se CDU (5,4%), Iniciativa Liberal (4,3%), PAN (2,3%), CDS-PP (1,7%) e Livre (0,5%).

O que é e como funciona o agregador de sondagens da Renascença?
O que é e como funciona o agregador de sondagens da Renascença?
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • xico
    31 dez, 2021 parvonia 18:50
    Sondagens feitas á medida para cofundir os eleitores, As sondagens não deveriam ser permitidas, o povo é soberano e só ele vota e os resultados no fim logo se sabem, façam sondagem do euromilhões.......
  • Cidadao
    30 dez, 2021 Lisboa 10:33
    A Montanha pariu um rato, ou seja, depois de tanto alarido, vai ficar tudo quase na mesma...

Destaques V+