Tempo
|
A+ / A-

Eleições diretas do PSD

Rui Rio. "Eu funciono melhor quando me picam. E agora estou picado para ganhar as legislativas"

27 nov, 2021 - 22:31 • Redação

O vencedor aponta a 30 de janeiro: "Temos de nos concentrar em produzir mais riqueza e a reduzir o nosso endividamento" e "precisamos de um país mais descentralizado”.

A+ / A-

O vencedor das eleições diretas do PSD, Rui Rio, afirmou que esta é "uma vitória dos militantes de base do PSD". E, no discurso deste sábado à noite, diz que tem de agradecer duplamente a quem votou nele, porque não ofereceu lugares a ninguém.

"Não prometi nada a ninguém. Não disse que se votassem em mim, tinham o lugar A ou B. O que as pessoas sabem é que não sou ingrato", lembrou.

Ainda assim, Rio aproveitou para mandar um recado interno. "Não podemos deixar escapar esta oportunidade: os dirigentes das distritais e das concelhias devem ligar-se mais aos militantes de base", disse.

"Na sua esmagadora maioria foram num determinado sentido, mas os militantes perceberam que esse apoio eram interesses pessoais e não do PSD", acrescentou, tendo ainda dado os parabéns a Paulo Rangel pela dignidade com que reconheceu a derrota.

Nas maiores distritais, Porto e Braga, em que Rangel aparecia como favorito, foi Rio a levar a melhor.

Questionado pelos jornalistas, se ficaria ou sairia se perdesse as eleições legislativas, Rio disse estar doutorado para estas perguntas: "Vou ganhar".

"Eu funciono melhor quando me picam. E agora estou picado e é possível ganhar as eleições legislativas", acrescentou

O presidente reeleito disse depois que agora é "ponto final, parágrafo. Vamos mudar de capítulo. No dia 30 de janeiro temos um desafio pela frente que é ganhar as legislativas.”

“Temos de ter mais riqueza e menos endividamento. Temos de nos concentrar em produzir mais riqueza e a reduzir o nosso endividamento. Temos de mudar este rumo”, sublinhou.

O líder dos sociais-democratas referiu ainda que “precisamos de um país mais descentralizado”. Rio culpou o PS por ter impedido a transferência do Tribunal Constitucional para Coimbra.

Em relação ao resultado das eleições, Rui Rio disse que quer ganhar, mas que irá "respeitar o resultado dessas eleições, quer ganhe quer perca".

"Quem não ganha tem de estar disponível para contribuir para a governabilidade do país”, rematou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+