A+ / A-

COP26

Catarina Martins diz que cimeira é "enorme deceção" por falta de medidas

07 nov, 2021 - 19:31 • Lusa

A dirigente do BE referiu que, apesar da Cimeira do Clima estar a ser uma "desilusão", há ainda tempo para se tomarem medidas efetivas, realçando que "quem achar que a força dos ambientalistas não serve para nada desengane-se", pois a mobilização dos ativistas em todo o mundo é fundamental para salvar o planeta.

A+ / A-

A líder do BE disse este domingo que a Cimeira do Clima em Glasgow tem sido uma "enorme deceção", assistindo-se a um "desfilar de boas intenções", mas sem "qualquer medida concreta" para a descarbonização ou contra o aquecimento global.

Catarina Martins falava aos jornalistas no decorrer de uma manifestação realizada em Lisboa, inserida numa marcha em defesa de uma maior justiça climática e exigindo mais ação aos líderes políticos mundiais para se definirem medidas concretas para travar o aquecimento global.

A dirigente do BE referiu que, apesar da Cimeira do Clima estar a ser uma "desilusão", há ainda tempo para se tomarem medidas efetivas, realçando que "quem achar que a força dos ambientalistas não serve para nada desengane-se", pois a mobilização dos ativistas em todo o mundo é fundamental para salvar o planeta.

"São os ativistas climáticos que estão a fazer a diferença em todo o mundo, que estão a acordar todo o mundo para a necessidade de medidas efetivas", disse Catarina Martins, congratulando-se com a recente aprovação pelo parlamento da Lei de Bases do Clima que, sublinhou, impede a prospeção de petróleo e gás natural em território português, "algo que parecia impossível" de alcançar nos últimos anos.

A líder do BE salientou que esta lei "tem de sair do papel" e que é preciso haver investimento na reconversão energética e na descarbonização da economia.

Sublinhou ainda que o BE gostaria que o diploma aprovado tivesse "ido mais longe", mas que a lei é importante para tornar o território nacional "mais seguro", abrindo caminho à transição energética.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+