Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

CDS

CDS. Nuno Melo diz que havia tempo para fazer o congresso a 27 e 28 de novembro

04 nov, 2021 - 21:07 • Redação

Candidato à sucessão de Francisco Rodrigues dos Santos insiste que, "quando se realizarem as eleições legislativas, a atual direção do CDS já não estará em mandato e o partido não terá qualquer estratégia aprovada que legitime a estratégia para as legislativas".

A+ / A-

Nuno Melo considera que a realização das eleições legislativas antecipadas a 30 de janeiro daria “tempo mais do que suficiente” para o CDS realizar o seu Congresso a 27 e 28 de novembro, permitindo ao partido “legitimar a direção que os militantes entendessem dever enfrentar essas eleições e preparar uma campanha digna e atempada”.

Numa nota em três pontos, reagindo ao anúncio de Marcelo Rebelo de Sousa, o candidato à sucessão de Francisco Rodrigues dos Santos, insiste que “o adiamento do Congresso por receio da derrota foi um erro que trouxe grande perturbação e indignação interna e está a custar muito caro ao CDS”.

Melo recorda, ainda, que “quando se realizarem as eleições legislativas, a atual direção do CDS já não estará em mandato e o partido não terá qualquer estratégia aprovada que legitime a estratégia para as legislativas”.

E termina com um reiterado apelo ao atual líder do partido: “ajude a pacificar o CDS da única forma possível. Elejam-se os delegados no próximo fim-de-semana e realize-se o congresso nas datas agendadas de 27 e 28 de novembro, ou numa data consensual logo após”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+