Tempo
|
A+ / A-

Municípios apelam aos deputados para aprovarem OE2022

26 out, 2021 - 18:38 • Lusa

A Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) defendeu que "é importante" que a proposta de Orçamento do Estado para 2022 seja aprovada, para que "a vida "normal" pós-pandemia" possa ser retomada "o mais rapidamente possível".

A+ / A-

A Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) exortou esta terça-feira os deputados a votarem favoravelmente o Orçamento do Estado, pois é importante para que o país possa retomar "a vida "normal" pós-pandemia o mais rapidamente possível".

A ANMP defende que "é importante" que a proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) apresentada pelo Governo, que está a ser debatida na generalidade e que vai ser votada pela Assembleia da República na quarta-feira, seja aprovada, para que "a vida "normal" pós-pandemia" possa ser retomada "o mais rapidamente possível".

"É nosso entender que é importante que seja aprovado e exortamos os senhores deputados a aprovarem" o OE2022, que "pela primeira vez cumpre a Lei das Finanças Locais", disse hoje o presidente da ANMP, Manuel Machado, que falava aos jornalistas, em Coimbra, depois de ter participado em reuniões do Conselho Diretivo e do Conselho Geral (órgão máximo da Associação entre congressos), durante as quais o assunto foi debatido.

"O conjunto de medidas contempladas na proposta do OE2022 que se conhecem são importantes para que se retome uma vida normal pós-pandemia", sustentou Manuel Machado, considerando, no entanto, que o documento precisa de ser aperfeiçoado, essencialmente em relação à dívida da administração central ao poder local, no valor de cerca de 260 milhões de euros.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+