Tempo
|
A+ / A-

"A Madeira não está à venda". Rui Rio conta com voto contra do PSD Madeira

26 out, 2021 - 20:13 • Redação com Lusa

Rui Rio adiantou ainda que não falou esta terça-feira com Marcelo Rebelo de Sousa, "porque não ia mudar nada", mas não deixou de revelar surpresa pelo Presidente da República ter reunido com o Paulo Rangel.

A+ / A-
"A Madeira não está à venda", diz Rui Rio - Reportagem de Manuela Pires
"A Madeira não está à venda", diz Rui Rio - Reportagem de Manuela Pires
Reportagem de Manuela Pires

O líder do PSD, Rui Rio, disse que "a Madeira não está à venda" e que nada mudou relativamente ao voto contra o Orçamento do Estado (OE) para 2022 do grupo parlamentar social-democrata.

"Devo louvar a solidariedade entre a autonomia das regiões e a estratégia nacional relativamente a um OE que não serve nada. Não serve o país, não serve a Madeira e não serve os Açores", afirmou, aos jornalistas, no Parlamento.

O presidente do governo regional da Madeira, Miguel Albuquerque, deixa duras críticas à proposta de Orçamento do Estado para 2022, mas abre a porta a negociações com o Governo apesar de o PSD já ter anunciado o voto contra.

Rui Rio apontou que a posição do PSD "está tomada" e que conta com o voto contra do PSD Madeira.

"Não mudou nada", desvalorizou o líder social-democrata.


Rui Rio foi ainda questionado sobre como avalia esta atuação do Presidente da República, na véspera da votação de um Orçamento com chumbo anunciado.

"Depende, se fez junto de direções, junto de partidos, acho que é legítimo. Se fez avulsamente, aqui ou acolá, já não me parece a forma mais ortodoxa de atuar, mas não posso comentar o que não sei", disse.

O presidente do PSD disse compreender que o Presidente da República faça um esforço para que haja estabilidade e o Orçamento do Estado seja aprovado.

"Embora se a ideia do senhor Presidente da República fosse o orçamento passar cedendo ao BE e PCP, aí estou em discordância. Acho que é melhor para o país este Orçamento não passar, haver uma clarificação e eleições antecipadas", disse.

Rio considerou que "se o Orçamento é mau, com as alterações do PCP e do BE seria dramático".

Rui Rio adiantou ainda que não falou esta terça-feira com Marcelo Rebelo de Sousa, "porque não ia mudar nada", mas não deixou revelar surpresa pelo Presidente da República ter reunido com o Paulo Rangel.

O líder do PSD também admitiu não saber se o chefe de Estado contactou deputados do PSD, duranteo debate parlamentar do OE.

Rui Rio disse ainda que a direita não tem culpa que o OE possa vir a ser chumbado.

"A culpa do OE não ser aprovado é do Bloco de Esquerda e do PCP", considerou.

"Eu não me demito". Costa tenta salvar Orçamento à beira do abismo
"Eu não me demito". Costa tenta salvar Orçamento à beira do abismo
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    26 out, 2021 Lisboa 19:56
    É o Presidente a reunir com o adversário à liderança do PSD sem lhe dizer nada, são os deputados da Madeira que parecem estar prontos para contrariarem as orientações do PSD de Rio, e votar, se não a favor, no mínimo a absterem-se para deixar passar o Orçamento, tudo isto orquestrado pelo Martelo nas suas costas, é o Rangel que já se porta como se tivesse ganho o PSD ... Homem, ainda não percebeu que já não conta para grande coisa?

Destaques V+