Tempo
|
A+ / A-

Fernando Medina renuncia ao cargo de vereador em Lisboa

12 out, 2021 - 17:57 • Ricardo Vieira

O ex-autarca de Lisboa renuncia ao cargo de vereador para facilitar a vida ao presidente eleito, Carlos Moedas, e para o PS não ficar “agarrado ao passado”.

A+ / A-

Fernando Medina não vai assumir o cargo de vereado na Câmara de Lisboa, após a derrota nas eleições autárquicas de 26 de setembro.

A decisão foi anunciada numa carta enviada à Assembleia Municipal, avança esta terça-feira a edição online do jornal “Expresso”.

O ex-autarca de Lisboa renuncia ao cargo de vereador para facilitar a vida ao presidente eleito, o social-democrata Carlos Moedas, e para o PS seguir em frente e não ficar “agarrado ao passado”.

"O quadro político que saiu das eleições é distinto do que vivemos nesse período. Julgo que é esta a solução que melhor serve os interesses da cidade, o funcionamento das reuniões do executivo da autarquia e a capacidade de a oposição camarária se concentrar no futuro e não no passado", pode ler-se na carta de Fernando Medina à Assembleia Municipal.

A decisão foi individual e pretende, também, evitar a “pessoalização” do debate na autarquia em torno da sua governação.

"Ao contrário do Governo, onde só fazem parte do executivo membros nomeados pelo primeiro-ministro, a oposição nas autarquias integra o executivo. A minha saída da câmara municipal facilita a vida aos futuros órgãos da autarquia, reduzindo o nível de pessoalização do debate e concentrando a discussão política na procura de soluções para os desafios do futuro", sublinha Fernando Medina.

O antigo autarca considera que deixa a Câmara de Lisboa numa "sólida situação económica e financeira e um vasto conjunto de projetos em curso".

"Não preciso de exercer qualquer cargo para continuar atento ao desenvolvimento de Lisboa", sustenta Fernando Medina.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria
    13 out, 2021 Palmela 09:28
    So malucos acreditam que ele saiu para facilitar a vida do outro! Nao quer descer de patamar isso sim!

Destaques V+