Tempo
|
A+ / A-

Autárquicas

António Costa: "Seguramente não foi a minha última campanha eleitoral"

26 set, 2021 - 11:18 • Redação

Primeiro-ministro apela ao voto nas eleições autárquicas, que considera serem "a festa da democracia".

A+ / A-

Veja também:


O primeiro-ministro António Costa juntou-se ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e apelou ao voto numas eleições que têm um "dever acrescido" de todos os cidadãos para votarem. O chefe de Estado deixou um agradecimento especial aos cerca de 180 mil candidatos em todo o país.

"Queria juntar-me ao apelo do Presidente da República para uma ampla participação neste ato eleitoral. É um momento significativo na vida do país. Há um dever acrescido de todos para participarmos. Estas eleições são a grande festa da democracia, queria mandar uma saudação aos cerca de 180 mil portugueses que concorrem em todo o país. Não há nenhumas eleições em que tantos cidadãos participem ativamente. É uma atitude cívica muito relevante", disse.

Costa votou num jardim de infância de Benfica, em Lisboa e destacou o "papel indispensável" dos autarcas "num momento de crise e de reconstrução e recuperação do país".

O primeiro-ministro, que foi presidente da Câmara Municipal de Lisboa entre 2007 e 2015, espera "dar um abraço" a um candidato após os resultados, referindo-se a Fernando Medina, candidato do PS à Câmara de Lisboa.

"Vou para casa agora e no final do dia vou para a sede do PS para acompanhar os resultados eleitorais e no final irei dar um abraço a um candidato", disse, entre sorrisos.

O primeiro-ministro garante que não pensa estar de saída da liderança do PS e está focado em liderar o país: "Seguramente não foi a minha última campanha eleitoral, estou 200% empenhado em governar o país. Quanto ao PS, fui reeleito para novo mandato e vou cumpri-lo".

Sobre a impossibilidade de voto para quem está em quarentena, Costa não se prolonga e diz que "a administração eleitoral organizou as eleições da melhor forma possível para que todos pudessem participar no voto".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Americo Anastacio
    26 set, 2021 Leiria 11:43
    É triste, que nem no dia da eleições consegue ser imparcial. Tenho 59 anos e digo com muita amargura, foi das campanhas "mais sujas" a nível de um primeiro-ministro. Não sei se é de formação, ou não, mas Mário Soares deve estar a dar "voltas no túmulo".

Destaques V+