Tempo
|
A+ / A-

PS apoia petição e vai legislar para alargar luto parental

09 set, 2021 - 16:29 • Lusa

Socialista querem aumentar de cinco para 20 dias a licença em casa de morte de um filho.

A+ / A-

O PS vai apoiar a petição da associação Acreditar no sentido de promover o alargamento do período de luto parental de cinco para 20 dias consecutivos e apresentará uma iniciativa legislativa sobre esta matéria.

Esta posição em relação à petição da associação Acreditar, que já conta com mais de 40 mil assinaturas e em breve será discutida na Assembleia da República, foi hoje transmitida pela presidente do Grupo Parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes.

De acordo com os autores da petição, a dor pela perda de um filho dura "toda uma vida" e os pais "não estão em condições de regressar ao trabalho num espaço tão curto como o de uma semana".


"Apoiamos esta petição. É da mais elementar justiça o alargamento do período de luto parental", declarou Ana Catarina Mendes.

A líder da bancada socialista adiantou que o PS vai apresentar na Assembleia da República, "o quanto antes, uma iniciativa legislativa sobre esta matéria".

Em termos políticos, além do PS, a petição da associação Acreditar já recebeu o apoio do Bloco de Esquerda, PCP, PAN e PEV.

O PCP, o Bloco de Esquerda e o PAN também já manifestaram a sua intenção de entregarem projetos para o alargamento do período de luto parental.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    10 set, 2021 Funchal 13:19
    Ainda bem, embora o trabalho também ajude a distrair. Na morte dum familiar, a fé, a psicoterapia, o desporto, a natureza, as férias...tudo é bom. Procurar sempre ajuda, sem complexos.

Destaques V+