Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

João Cravinho diz que sociedade inclusiva é o "melhor caminho" para evitar terrorismo

07 set, 2021 - 23:26 • Lusa

O ministro da Defesa disse ser importante que haja uma "vigilância, por um lado, mas que haja também uma consciencialização por parte daqueles jovens, normalmente, que possam ser radicalizados por sentimentos de ostracismo, marginalização" na sociedade.

A+ / A-

O ministro da Defesa defendeu esta terça-feira que uma sociedade inclusiva é o "melhor caminho" para evitar "situações que possam resultar em atos de terrorismo", a propósito da detenção de dois iraquianos suspeitos de terrorismo refugiados em Portugal.

João Gomes Cravinho falava aos jornalistas na Base Naval de Lisboa, situada em Almada.

O ministro começou por dizer que esta é uma matéria da qual teve apenas conhecimento através da comunicação social, adiantando que "o terrorismo é um problema internacional com que Portugal se confronta, como qualquer outro país".

"Não acredito que os refugiados sejam uma fonte de perigo particular para o nosso país", frisou, salientando que as duas pessoas em questão são, para já, apenas suspeitas.

"A nossa sociedade tem que ser inclusiva e esse é o melhor caminho para evitar situações que possam resultar em atos de terrorismo que, felizmente, não tivemos em Portugal e acredito que as nossas forças de segurança continuarão a trabalhar para que assim continue", considerou.

Gomes Cravinho disse ser importante que haja uma "vigilância, por um lado, mas que haja também uma consciencialização por parte daqueles jovens, normalmente, que possam ser radicalizados por sentimentos de ostracismo, marginalização" na sociedade.

"De todas as formas esta questão que também poderia acontecer em relação a pessoas que não são refugiados, que não são migrantes, pessoas inclusive que possam ter nascido em Portugal, como aconteceu em vários países europeus, com certeza que estamos confrontados com essa possibilidade neste mundo em que vivemos atualmente", vincou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+