Tempo
|
A+ / A-

​Comentário de Henrique Monteiro

“Primeiro-ministro ou tem capacidade de fazer requisição civil ou deve calar-se"

06 fev, 2019 - 20:09 • José Pedro Frazão, com redação

A greve dos enfermeiros e o conflito na Venezuela estiveram em destaque no espaço respostas e as perguntas de Henrique Monteiro, que vai para o ar na Renascença às quartas-feiras, entre as 13h00 e as 14h00.

A+ / A-
As respostas e as perguntas de Henrique Monteiro - 06/02/2019
As respostas e as perguntas de Henrique Monteiro - 06/02/2019

Se o primeiro-ministro, António Costa, tem condições para fazer requisição civil para travar a greve dos enfermeiros deve fazê-lo, caso contrário não deve falar, defende Henrique Monteiro.

“Um primeiro-ministro, se tem capacidade de fazer requisição civil, deve fazê-la. Se não tem, deve calar-se. Se tem que consultar o Conselho Superior do Ministério Público para saber se pode fazer ou não, deve esperar pela resolução de quem sabe.”

Henrique Monteiro pergunta a António Costa se vai mudar a lei da greve ou já tem respostas legais sobre requisição civil?

Sobre o conflito na Venezuela, o antigo diretor do semanário “Expresso” afirma que os discursos de Bloco de Esquerda (BE) e PCP não mudaram desde a Guerra Fria.

Henrique Monteiro pergunta: alguém em Portugal recebeu dinheiro da Venezuela como o Podemos em Espanha?

“Desde o tempo da Guerra Fria que não via este discurso do BE e PCP, o que mostra que estes partidos, na substância, não mudaram e como alguns académicos continuam completamente rígidos e inflexíveis. E a pergunta que devemos fazer: O Podemos, por exemplo, recebeu dinheiro da Venezuela. Em Portugal, alguém terá recebido? Alguma vez Catarina Martins recebeu subsídios do Governo venezuelano? E Boaventura Sousa Santos?”, questiona.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria Sílvia Rodrigues de Moura
    07 fev, 2019 15:17
    Concordo absolutamente com o que disse. Obrigada.

Destaques V+