Tempo
|
A+ / A-

Contra ou a favor? António Costa não revela posição pessoal sobre eutanásia

23 mai, 2018 - 16:49

“Ficaria muito mal ao Governo intrometer-se num debate que está a decorrer na Assembleia da República", declarou o primeiro-ministro.

A+ / A-

O primeiro-ministro não revela se é a favor ou contra a legalização da eutanásia. António Costa foi questionado esta quarta-feira pela líder do CDS, Assunção Cristas, no debate quinzenal no Parlamento.

Ficaria muito mal ao Governo intrometer-se num debate que está a decorrer na Assembleia da República, sendo que a Assembleia da República dispensa a minha opinião pessoal para decidir”, declarou António Costa.

Assunção Cristas voltou ao tema e recordou que a legalização da eutanásia não está inscrita no programa do Partido Socialista.

O primeiro-ministro lembrou o princípio da separação de poderes. “Nunca me irei pronunciar sobre a forma com ao Assembleia da República legisla”, frisou.

Questionado pela líder do CDS se os “parcos recursos” do Serviço Nacional de Saúde devem ser desviados para a eutanásia, António Costa garantiu que o Governo “aplicará todas as leis da Assembleia da República, sejam elas quais forem”.

Em entrevista à Renascença, em abril do ano passado, o primeiro-ministro disse que, se fosse deputado, não tinha “a certeza como votaria”.

“Sei que não votaria contra, não sei se votaria a favor", declarou.

Também em entrevista à Renascença, o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, anunciou que é contra a legalização da eutanásia, mas promete implementar a decisão do Parlamento.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    23 mai, 2018 23:42
    Ele pode ter a opinião que quiser sobre a eutanásia. Agora nem ele, nem a igreja, nem os reaccionários do PCP podem interferir na vida privada das pessoas.

Destaques V+