Tempo
|
A+ / A-

Virar a página à austeridade? Passos e Costa trocam acusações

17 set, 2015 - 10:46 • Marta Grosso

“O dr. Passos Coelho foi além da troika” e implementou “uma terapia de empobrecimento”, acusou o candidato do PS. “A austeridade teria sido evitada se o PS não tivesse conduzido o país à quase bancarrota”, responde Passos Coelho.

A+ / A-

Pedro Passos Coelho e António Costa não conseguem largar a temática da austeridade e da troika. Apesar de a questão lançada pelo jornalista Paulo Baldaia, da TSF, incidir sobre política europeia, os líderes dos dois partidos voltaram a trocar acusações no âmbito de política interna.

Admitindo que “o Syriza adoptou a estratégia errada”, o secretário-geral do PS insistiu ser “necessário virar a página da austeridade”, uma vez que não dá resultados.

“O dr. Passos Coelho ficará na história como o primeiro primeiro-ministro que chegou ao fim do seu mandato com um PIB inferior àquele com que começou”, criticou Costa, lembrando que o actual Governo “foi além da troika”.

Na resposta, Passos acusou o anterior Governo do PS de não ter evitado a vinda da troika.

“A austeridade em Portugal foi aquela que os senhores consentiram que a realidade nos impusesse. Tiveram muito tempo para evitar que a austeridade fosse tão grande”, afirmou o actual primeiro-ministro, sublinhando que conseguiu “renegociar os objectivos” antes estabelecidos com a troika.

“A austeridade teria sido evitada se o PS não tivesse conduzido o país à quase bancarrota e é essa responsabilidade que continua a não admitir”, afirmou ainda, defendendo depois que as propostas com que o PS se apresenta nas eleições de 4 de Outubro são semelhantes às do anterior Governo socialista e, nessa medida, “uma aventura em que os portugueses não devem embarcar”.

António Costa, por seu lado, foi buscar um artigo escrito por Passos Coelho para o "Wall Street Journal" antes de ser primeiro-ministro, no qual defendia que a austeridade como caminho.

O secretário-geral socialista acrescentou depois que o líder social-democrata afirmou que “o PEC IV não ia suficientemente longe na austeridade” e acusou-o de ter levado a cabo uma “terapia de empobrecimento” por acreditar que “vivíamos acima das possibilidades.”

“E foi mesmo além da troika. Por isso digo que o nosso problema, mais do que a troika, é este Governo”, concluiu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria A. Gil
    17 set, 2015 Amadora 23:45
    Fico pasmada! Conhecido pelas suas mentiras, o 1º Ministro, que não quer apresentar nada aos portugueses, já que tem o seu Orçamento bem escondido em Bruxelas desde Abril, apenas passa pelos pingos da chuva, mentindo mais uma vez aos portugueses! O debate apenas se centrou sobre o programa do PS, com contas feitas e um António Costa em quem os portugueses podem confiar! A obrigação do 1º Ministro era dar a conhecer aos portugueses o programa! Mas escondeu-o, pois sabe que é cheio de cortes cegos nos salários, nas pensóes atuais e nas futuras( com o plafonamento), no Estado Social! Quando Passos Coelho quer esconder o corte de 600 milhões nas pensões, conforme informou Maria Luís Albuquerque e consta já no Orçamento em Bruxelas, ´Passos esconde-se cobardemente atrás do PS, que já lhe deu uma montanha de «nãos» a esses consensos. E mesmo assim o 1º ministro continua a dar a entender que Costa poderá dizer que aceita, perguntando-lho diretamente no próprio debate, que lhe respondeu que nunca fará um acordo desses com a coligação da direita! Já é querer iludir os portugueses a mais! Que assuma os cortes sozinho, pois não terá o apoio do PS ! Já lhe foi garantido que não terá o apoio do PS, que tem o seu próprio programa! Até quer privatizar a Segurança Social! As pessoas devem ter memória e não se deixar enganar mais! E querer falar do Cirisa em relação a António Costa...é querer comparar alhos com bugalhos! A opinião de Pacheco Pereira é bem concisa nestes assunto!
  • Maria A. Gil
    17 set, 2015 Amadora 18:59
    Este oásis que a coligação quer fazer ver que existe... não pertence a este planeta! Não existe, apenas um país destruído, onde os direitos dos portugueses, graças a DEus defendidos pelo TC, que são os guardioões dos direitos , , são completamente ignorados! Para o 1º Ministro, os portugueses não existem! Apenas procura números, qye revelam uma dívida imensamente aumentada! É giro que no país apenas existente na imaginação de Passos Coelho, seja de tal maneira, que a coligação fuja de espaços abertos, para fazer a sua campanha em espaços fechados...para fugir da revolta dos portugueses, que não os poupa na rua! Na verdade o descontentamento persegue a coligação por todo o lado! Nunca se viu tanta instabilidade!
  • Alberto
    17 set, 2015 Santos 16:01
    Que Passos Coelho é um mentiroso compulsivo, isso já toda a gente o sabe. Que se tenha deixado corromper políticamente pelo Paulo Portas, é por demais condenável. Só exprime a sua falta de carácter e o medo de perder o "trono" onde afinal o prícipe-regente é o Portas.
  • LimpinhoLimpinho
    17 set, 2015 Lisboa 12:20
    Mais uma vez António Costa arrumou a mentira pegada do discurso de Passos Coelho. Este último bastante nervoso repetiu mais do mesmo a que Portugal já tinha assistido pela TV. Não há margem para dúvida. Só podemos votar em António Costa. Eu voto PS! Quero um país com confiança no futuro. António Costa um Homem de Palavra!
  • MARIA BAYONA
    17 set, 2015 Cacém Portugal 12:15
    O País precisa de pessoas sérias honestas, o passado já passou, temos que nos preocupar com o presente, concordo que o Dr. António Costa seja prudente, os portugueses não vão perdoar mais mentira, o Dr. Passos Coelho fez várias promessas e não cumpriu, nós não temos governantes, somos governados pelo grande capital e por meia dúzia de senhores que são donos do mundo, a história está repetir-se a humanidade tem que abrir os olhos senão vamos ter a 3ª guerra. o que está acontecer com os refugiados é da responsabilidade dos grandes países. Temos que acordar para realidade.
  • Florinda.calcada
    17 set, 2015 Vila Nova de Gaia 11:25
    Como é possivel alguem acreditar ainda no partido socialista?
  • Oh costa o que dizes é pouco ou nada
    17 set, 2015 stamaria 11:20
    Este disco já está riscado desde há muito, já não dou com a conta as vezes que já ouvi este comentário da treta, por favor tenham um pouco de vergonha e não insultem a inteligência dos outros. Isto só prova falta de conteúdo e um vazio de ideias. Oh costa, se entrares, não vais passar de mais um coelho, de uma marionete nas mãos desta europa e da troika. Pensas que enganas quem? Ou será que pensas que os outros são parvos? A mim não me convences nada. Infelizmente, é o que temos, e este país nunca mais sairá do fundo. Até já disseste que os congelamentos dos salários e pensões, salários que já são baixos, que se encontram congelados desde de 2009, será para continuar. Que futuro diferente e digno poderemos esperar de ti, como primeiro ministro, Zero. Ou não me digas que vais para além do coelho e despedir os poucos e restantes dos funcionários públicos. O que é que vais fazer melhor em relação à saúde e educação??? E sobre esta austeridade que afunda cada vez mais este país??? Disto é que deverias falar mais, não que o coelho foi para além da troika, esta já cansa, como estão cansados os portugueses desta austeridade sem fim à vista.

Destaques V+