A+ / A-

Explicador

Luís Filipe Vieira e SAD do Benfica vão a julgamento no processo Saco Azul. O que está em causa?

11 jun, 2024 - 19:11 • Fátima Casanova

Oito arguidos estão indiciados por crimes de fraude fiscal e falsificação de documentos.

A+ / A-

Todos os arguidos envolvidos no processo Saco Azul vão a julgamento. O ex-presidente encarnado, Luís Filipe Vieira e outros sete arguidos são suspeitos de terem montado um esquema de prestação fictícia de serviços para fazer circular dinheiro.

Em causa estão montantes superiores a dois milhões de euros.

Quem vai a julgamento?

Os oito arguidos deste caso. Do lado do Benfica vão a julgamento, Luís Filipe Vieira, ex-presidente encarnado, Domingos Soares de Oliveira, à época administrador da SAD do Benfica e Miguel Moreira, que era diretor financeiro e ainda a SAD do Benfica e a Benfica Estádio, S.A..

Da lista fazem ainda parte o empresário José Bernardes, responsável pela empresa Questão Flexível, e Paulo da Silva e José Raposo que terão auxiliado o empresário a fugir ao fisco.

Estão acusados de quê?

O despacho da instrução indicia os arguidos de fraude fiscal e falsificação de documentos.

Que caso é este?

Este caso remonta a 2016. O Ministério Público acredita que no final desse ano, Luís Filipe Vieira montou um esquema para retirar dinheiro dos cofres da Luz através de contratos fictícios.

Esses contratos eram celebrados com a empresa de consultadoria informática Questão Flexível, de José Bernardes, que recebia numa conta bancária, pagamentos do Benfica por serviços que não existiam.

Mais tarde, o dinheiro era levantado e regressava a duas sociedades encarnadas: a Benfica SAD e Benfica Estádio.

Quem denunciou o caso?

O alerta foi dado pelo Eurobic, banco onde a empresa Questão Flexível tinha conta.

Nesta instituição bancária entraram quase dois milhões de euros entre dezembro de 2016 e agosto de 2017.

As suspeitas surgiram quando o empresário José Bernardes pediu para levantar em numerário quase 250 mil euros, que tinham entrado na conta.

O banco recusou-se a executar essa operação e avisou a Polícia Judiciária e o Ministério Público.

Depois da recusa do Eurobic, este empresário abriu conta no Millenium BCP de onde terão saído em dinheiro vivo cerca de 350 mil euros.

Luís Filipe Vieira agiu sozinho no Benfica?

O Ministério Público acredita que não.

De acordo com a acusação o ex-presidente encarnado teve como ajudantes neste alegado esquema, Domingos Soares de Oliveira, à época administrador da SAD encarnada e Miguel Moreira, que era diretor financeiro.

O Ministério Público acredita que estes dois responsáveis aceitaram colaborar com Luis Filipe Vieira.

Que quantias foram movimentadas neste alegado esquema?

A acusação calcula que foram retirados do Benfica 2,2 milhões de euros. Desse montante, 11% foi pago ao empresário José Bernardes como contrapartida pela celebração dos contratos, enquanto 1,4 milhões terão regressado à Benfica SAD e à Benfica Estádio, S.A., em numerário.

Qual o objetivo deste esquema?

O Ministério Público não conseguiu identificar quem seria beneficiado, nem como terá sido aplicado o dinheiro levantado nos bancos.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+