A+ / A-

Má alimentação está a matar mais do que o tabaco

28 mai, 2024 - 07:44 • Olímpia Mairos

Para além dos hábitos alimentares inadequados, nas últimas duas décadas também o excesso de peso ultrapassou o tabaco como um dos fatores de risco.

A+ / A-

A má alimentação está a matar mais do que o tabaco. É o que conclui um relatório da Direção-Geral da Saúde com dados de 2021, divulgado esta terça-feira pelo jornal Público.

De acordo com o documento, os maus hábitos alimentares inadequados contribuíram para 8,3% das mortes registadas em Portugal em 2021. São o terceiro fator de risco que mais contribui para a mortalidade em Portugal, superando o tabaco.

"O elevado consumo de carne vermelha, carnes processadas e sal, bem como o consumo insuficiente de cereais integrais, fruta e hortícolas foram os comportamentos alimentares inadequados que mais contribuíram para que os portugueses vivessem menos anos com saúde, no ano de 2021", lê-se no estudo.

Segundo a diretora do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS), Maria João Gregório, citada pelo Público, 10.168 mortes em 2021 podem ser atribuídas aos hábitos alimentares inadequados, que se distribuem pelas doenças oncológicas, cardiovasculares, diabetes e doenças renais como causas de morte.

Para além dos maus hábitos alimentares, também a obesidade ultrapassou o tabaco como um dos fatores de risco que mais contribuíram para a perda de anos de vida saudável e para a mortalidade nos últimos 20 anos.

Entre 2000 e 2021, o excesso de peso registou um aumento de 28% no contributo para a perda de anos de vida saudável e de 14% no contributo para a mortalidade.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+