A+ / A-

Fundão. Dois desalojados e um bombeiro ferido em incêndio

10 abr, 2024 - 15:47 • Lusa

Um dos dois gatos da família encontra-se desaparecido.

A+ / A-

Um incêndio numa casa no centro histórico do Fundão deixou esta quarta-feira duas pessoas desalojadas e provocou ferimentos num bombeiro, disse à agência Lusa o comandante dos Bombeiros Voluntários locais, José Sousa.

Segundo o comandante dos bombeiros do Fundão, os dois desalojados, o pai, de 48 anos, e a filha, de 25, residiam no segundo e terceiro andares, que "arderam na totalidade".

As chamas terão começado na cozinha e "a evolução foi muito rápida", explicou José Sousa.

De acordo com o comandante dos Bombeiros Voluntários do Fundão o alerta foi dado às 09h50 e o fogo foi dado como dominado cerca de uma hora depois, mas foi necessário, depois, "demolir a fachada de forma controlada", para salvaguardar o risco de ruir, adiantou, referindo-se aos andares superiores.

A casa, na Rua da Cale, a mais emblemática artéria do Fundão, no distrito de Castelo Branco, ficou destruída e o primeiro andar, onde não morava ninguém, "por motivos de segurança, não tem condições de habitabilidade".

Os dois residentes foram assistidos no local e, segundo o comandante dos bombeiros, não tiveram de ser encaminhados para o hospital.

Já um bombeiro da corporação ficou ferido durante o combate ao incêndio, tendo "deslocado um ombro".

Um dos dois gatos da família encontra-se desaparecido, acrescentou José Sousa.

No local estiveram 38 operacionais, apoiados por 12 viaturas.

O coordenador municipal de proteção civil, Vasco Ferreira, disse à agência Lusa que a autarquia já tem garantido o realojamento das duas pessoas, que neste momento se encontram em casa de uma pessoa próxima.

"Ativámos o protocolo junto da Ação Social e têm uma casa para entrarem a qualquer momento. A questão da habitação está garantida", informou Vasco Ferreira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+