Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Trabalhadores da CGD em greve no dia 1 de março

23 fev, 2024 - 18:23 • Lusa

As estruturas sindicais adiantaram que "a resposta do banco à revindicação de aumentos salariais de 6% foi manifestamente insuficiente: 3% nas tabelas e cláusulas de expressão pecuniária, com um aumento mínimo de 52,63 euros".

A+ / A-

O Mais Sindicato, o SBN - Sindicato dos Trabalhadores do Setor Financeiro de Portugal e o SBC - Sindicato dos Bancários do Centro convocaram uma greve na Caixa Geral de Depósitos (CGD) para o dia 1 de março, anunciaram.

Em comunicado, as estruturas sindicais adiantaram que "depois de mais uma reunião de negociação infrutífera" decidiram "convocar uma greve no banco para 1 de março", defendendo que "os trabalhadores têm direito a aumentos salariais dignos".

"Os sindicatos da UGT reuniram-se com a CGD no dia 21 de fevereiro para mais uma sessão de negociação", destacaram, salientando que "a resposta do banco à revindicação de aumentos salariais de 6% foi manifestamente insuficiente: 3% nas tabelas e cláusulas de expressão pecuniária, com um aumento mínimo de 52,63 euros".

O Mais, o SBC e o SBN rejeitaram a proposta, "manifestamente insuficiente, para um banco que nos últimos anos tem tido resultados fabulosos", asseguraram.

"Os trabalhadores merecem aumentos que reponham o poder de compra perdido e exigem repartição dos lucros para que tanto contribuíram", salientaram.

Os sindicatos disseram ainda que os trabalhadores "merecem melhores condições de trabalho, cuja degradação é gritante, principalmente nos balcões", acrescentando que "uma instituição que tanto fala para fora devia começar por olhar para dentro e aplicar internamente o que tanto apregoa".

"Face ao diferendo, os sindicatos decidiram convocar um dia de greve, a 1 de março, tendo já emitido o respetivo pré-aviso", explicaram, referindo que "os trabalhadores da CGD têm muitas razões para protestar".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+