Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

FNE diz que é preciso trazer a educação para o debate político

16 fev, 2024 - 07:48 • Fátima Casanova , Olímpia Mairos

A federação anuncia que está em curso a recolha de contributos da comunidade educativa para criar um roteiro para a próxima legislatura, a divulgar no final deste mês.

A+ / A-

A Federação Nacional da Educação (FNE) diz que é preciso trazer a educação para o debate político e, por isso, organiza esta sexta-feira, no Porto, uma sessão pública com representantes de todos os partidos políticos com assento parlamentar.

A FNE quer saber quais são os compromissos para a próxima legislatura, porque, critica o secretário-geral, Pedro Barreiros, os programas eleitorais são muito vagos.

Os programas, infelizmente, são abrangentes, dão para tudo ou quase nada, e são também um mecanismo de defesa dos partidos para não se condicionarem naquilo que são as suas ações futuras”, diz Pedro Barreiros.

O secretário-geral da FNE defende que os partidos, no que diz respeito à educação “digam claramente o que vão fazer em relação à alteração do modelo de avaliação de desempenho docente”.

“O que vão fazer em relação à recuperação do tempo de serviço dos professores? O que vão fazer em relação às ultrapassagens na carreira? O que vão fazer em relação ao combate à indisciplina e à violência?”, são outras questões que querem ver esclarecidas.

Pedro Barreiros assinala que “lendo os programas dos diversos partidos, há uma ausência total de respostas em relação a estas matérias”.

O secretário-geral da FNE anuncia, ainda, que está em curso a recolha de contributos da comunidade educativa para criar um roteiro para a próxima legislatura, a divulgar no final deste mês.

A sessão organizada pela FNE para debater questões relacionadas com a educação vai decorrer, esta sexta-feira, na sede do Sindicato dos Professores da Zona Norte, no Porto, entre as 14h30 e as 18h00, presencialmente e online via Zoom.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+